terça-feira, 15 de março de 2011

Fiel mergulha para ser batizado e acha cadáver no fundo de lago

Os participantes que assistiam a um batizado levaram um susto ao encontrar o corpo de um homem dentro de uma represa, onde o evento acontecia. A situação aconteceu por volta das 12h deste domingo (13), na vila rural Avance, em Presidente Castelo Branco (a 34 km de Maringá).
Segundo o sargento Wilson Júnior, da Polícia Militar (PM) local, a vítima, Djalma Bento Sobrinho, 27 anos, estava desaparecida desde a madrugada de domingo, após se envolver em uma briga em um bar da vila rural. "Uma testemunha nos contou que ele foi agredido por seis homens que estavam no local, por conta de um desentendimento ocorrido dois dias anteriores", conta o policial.
Quando a viatura chegou, o bar estava fechado e não havia ninguém na rua. A mulher de Sobrinho comunicou o desaparecimento do marido aos policiais, que fizeram patrulhamento durante toda a madrugada, mas não o encontrou.
O corpo de Sobrinho foi encontrado durante um batizado em um lago de uma represa, localizada a 500 metros do bar onde ocorreu a briga. "Quando o pastor mergulhou a pessoa que seria batizada sentiram algo estranho na água. Eles mesmos retiraram o corpo da vítima. Ele estava com o rosto desfigurado em razão das várias agressões que sofreu", conta o policial.
O Instituto Médico-Legal (IML) de Maringá apontou que Sobrinho morreu em razão do afogamento. "Acreditamos que ele foi brutalmente agredido e jogado na represa em seguida", afirma o sargento Júnior.
Investigação - Assim que o corpo foi encontrado, testemunhas apontaram os homens que agrediram a vítima no bar. Dos seis homens acusados, quatro foram encaminhados para a delegacia de Nova Esperança, sendo dois menores de idade. "Não conseguimos encontrar os outros dois homens que estavam envolvidos na briga", conta o policial.

Como não havia elementos suficientes para realizar o flagrante, o grupo foi liberado e devem ser investigados por participação no homicídio. "Eles confessaram que bateram na vítima, mas disseram que após a briga, a vítima teria descido para ir para casa e foi seguida pelos dois elementos que não conseguimos encontrar. O grupo apontou os dois como autores da morte", afirma o policial.

A Polícia Civil de Nova Esperança está investigando a situação. A vítima tinha antecedentes criminais por furto e era usuário de drogas.
Rubia Pimenta

Nenhum comentário:

Postar um comentário