terça-feira, 22 de março de 2011

Mutirão do CAPS chega aos bairros carentes de Itacaré

 Os moradores do bairro da Passagem, em Itacaré, tiveram nesta terça, 22, acesso a diversos serviços oferecidos pelos profissionais do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). Durante o mutirão foi feita a triagem de pacientes, proferida palestra sobre doenças sexualmente transmissíveis e oferecidas aulas de artesanato e atividades físicas.
Os moradores puderam ainda cortar o cabelo e assistir a uma apresentação teatral do grupo Cecnai. Tudo de graça. As atividades foram realizadas das 8 às 16 horas nas áreas internas e externas da unidade de Saúde Otto Alencar I e atraíram crianças e adultos. Uma das mais entusiasmadas com as oficinas de artesanato foi dona Eliete Novaes, que aprendeu a fazer colar.
Ela comemorou muito ao terminar de fazer o primeiro acessório. “Achei que ficou muito bonito. Já consigo fazer sozinha. Pretendo continuar fazendo esses artesanatos. É muito fácil” afirmou, acrescentando que gostou muito do atendimento prestado pelas equipes de saúde.
A psicóloga do Centro de Atenção Psicossocial, Carla de Souza Viana, explica que um dos objetivos do mutirão foi mostrar para a população que o trabalho oferecido pelo Caps não se resume apenas em oferecer tratamento para dependentes químicos e pacientes com transtornos mentais graves, mas que também auxilia quem está no início de uma depressão.
Estrutura - A unidade do Caps de Itacaré foi implantada em janeiro e oferece serviços para cerca de 90 pacientes e o atendimento é classificado nas categorias intensivo, semi-intensivo e não intensivo. Na primeira categoria estão incluídos aqueles pacientes que recebem tratamento diariamente. A segunda é formada pelos atendidos três vezes na semana. Os pacientes não intensivos são o que recebem atendimento uma vez no mês.
Para oferecer um tratamento digno aos pacientes, o Caps conta com uma equipe formada por psicóloga, psiquiatra, assistente social, educador físico, fisioterapeuta, auxiliar de enfermagem, artesã, cozinheira e auxiliar de serviços gerais.
Carla Viana ressalta que há uma estrutura montada para atender aos mais diferentes tipos de casos. “Desde uma depressão leve a um transtorno mental mais grave”. O Caps de Itacaré está instalado na Rua Lodônio Almeida, no centro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário