sexta-feira, 29 de abril de 2011

Assassino, prestes a ser solto é delatado por tatuagem em seu peito

Um mafioso de Los Angeles estava prestes a ser absolvido da acusação de um homicídio em primeiro grau em 2004, se não fosse por uma tatuagem ‘dedo duro’.
Um detetive que estudava o caso de Anthony García, membro de uma perigosa gangue, descobriu em seu peito uma curiosa tatuagem que chamou a sua atenção. As imagens na parte superior, próximo ao pescoço, narram as cenas do ocorrido em frente a uma loja de bebidas.
Segundo informa o site Newser.com, a tatuagem sob o lema “Rivera mata”, se referindo a gangue Pico Rivera, forneceu detalhes precisos da cena do crime, incluindo as luzes de Natal, uma lâmpada de rua, e inclusive a direção onde caiu o corpo da vítima.
García, apelidado por seu grupo como “Chopper”, até adicionou um helicóptero disparando contra a vítima. “Tatuou sua confissão no peito. Nós tivemos um pouco de sorte”, disse um capitão da polícia.
O sargento, por sua vez, disse que “se nunca tivesse trabalhado na estação Pico, jamais conseguiria reconhecer aquela loja”. POR RODRIGO ITAO,  [RPP NOTICIAS]

Nenhum comentário:

Postar um comentário