quarta-feira, 18 de maio de 2011

Gilmar Mendes mantém prisão de Battisti

O ex-ativista político Cesare Battisti, condenado à prisão perpétua na Itália por quatro assassinatos cometidos na década de 1970, vai permanecer preso. A decisão foi tomada nesta segunda-feira, 16, pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que negou um pedido de liberdade feito pela defesa do italiano.
O pedido de soltura foi considerado pelo governo da Itália como "oportunista", uma vez que foi feito enquanto Gilmar Mendes, relator do caso, estava em viagem oficial. O regimento interno do STF autoriza que questões urgentes sejam levadas para outros ministros. O STF, no entanto, aguardou o retorno de Mendes.
Ao proferir sua decisão nesta segunda, o ministro Gilmar Mendes ressaltou que o caso será "em breve" analisado pelo plenário do STF e que não havia nenhum "elemento novo que justificasse" a soltura de Battisti, que está preso desde 2007. Fonte: UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário