segunda-feira, 9 de maio de 2011

Radioterapia na SCMI é referência no estado da Bahia

Os investimentos em tratamento oncológico têm sido uma referência na Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, que hoje consegue promover o tratamento integral ao paciente com câncer. Do diagnóstico precoce - no Ambulatório de Oncologia –, a rede de cuidados estende-se para a Quimioterapia, Cirurgia Oncológica e tratamento radioterápico, este executado no Centro de Radioterapia de Itabuna, situado no Hospital Manoel Novaes.  C FOTOS
A Radioterapia na SCMI é referência no Estado da Bahia e recebe pacientes de mais de 120 municípios e até mesmo da cidade de Feira de Santana, a partir de um convênio firmado com a Secretaria de Saúde do
Estado da Bahia (Sesab). Todo complexo em oncologia da Santa Casa de Itabuna integra a Unidade em Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) do Instituto Nacional do Câncer (Inca) e Ministério da Saúde.
Somente na última semana, mais 15 pacientes foram encaminhados da cidade de Feira de Santana para realizar o tratamento contra o câncer na Santa Casa de Itabuna. A Radioterapia disponibiliza hoje os mais modernos equipamentos e procedimentos de combate às células cancerígenas com excelentes índices de minimização da radiação nos órgãos e áreas não alvo.
Aliado a tanto, o Centro de Radioterapia de Itabuna não apresenta fila de espera para início do tratamento. “A tecnologia Unacon é disponibilizada hoje na Bahia somente em Itabuna e em Salvador, sendo que na capital a fila de espera ultrapassa três meses”, detalhou o médico radioncologista, José Bandeira Neto.
Tecnologia  - O Centro de Radioterapia da Santa Casa de Itabuna disponibiliza hoje do mais moderno equipamento em tratamento radioterápico, chamado Acelerador Linear. A precisão do equipamento inimiza os efeitos colaterais da radioterapia, principalmente por emitir partículas atomizadas em linha reta. “Aliado a isso, temos o trabalho excepcional dos nossos físicos-médicos, que realizam o cálculo personalizado da dosagem terapêutica e a marcação exata para atuação dos equipamentos”, definiu Bandeira.
Garantindo autonomia ao Centro de Radioterapia, um segundo equipamento realiza a Telecobaltoterapia, tratamento oncológico a partir da radiação de cobalto. Atuando simultaneamente, de acordo com o diagnóstico de cada paciente, os dois equipamentos radioterápicos funcionam hoje em três turnos e atendem a aproximadamente 160 pacientes.
Texto jornalístico produzido pela Assessoria de Comunicação da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna. Divulgação autorizada sem ônus para a instituição diariamente. “Apesar de ser um número crescente, ainda temos como meta alcançar 200 pacientes por dia”, acrescentou José Bandeira.
Ainda entre os equipamentos e métodos tecnológicos disponibilizados hoje pela Santa Casa de Itabuna, funcionam simultaneamente para um melhor resultado no tratamento em radioterapia o Simulador Bidimensional, que realiza a programação física para o tratamento; o Aparelho de Dosemetria, que mede regularmente a radiação emitida pelas máquinas; o sistema CadPlan, que digitaliza o planejamento das radiações; além de Oficinas de moldes e blocos, utilizados para proteção de áreas não- alvo.
O Centro de Radioterapia de Itabuna ainda se destaca por ser uma referência em Braquiterapia, tratamento que realiza a radioterapia de contato, com aplicação diretamente nas células tumorais. Voltados para os
 cânceres ginecológicos, é disponibilizado com exclusividade no interior da Bahia pela Santa Casa de Itabuna.
“A Radioterapia é resultado de uma parceria de sucesso entre a Santa Casa de Itabuna e o Inca/Ministério da Saúde. Estamos em negociação para adquirimos mais um importante equipamento, previsto para 2012, que representará um incremento no atendimento”, afirmou o provedor da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, Renan Moreira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário