sábado, 16 de julho de 2011

Brasileiros estudam Paraguai para não repetir pior jogo no torneio



FÁBIO DE MELLO CASTANHO
TARIAN CHAUD
Direto de Los Cardales (Argentina)
fonte: http://esportes.terra.com.br/futebol/copaamerica/2011/noticias/0,,OI5245081-EI18168,00-Brasileiros+estudam+Paraguai+para+nao+repetir+pior+jogo+no+torneio.html
 O empate por 2 a 2 com o Paraguai marcou o pior jogo da Seleção Brasileira na Copa América. Na partida válida pela primeira fase, a defesa esteve vulnerável, o ataque lento e previsível e a derrota só foi evitada aos 44min do segundo tempo em um lance fortuito. Por isso, os jogadores buscam o máximo de conhecimento para que a história não se repita nas quartas de final de domingo, às 16h (de Brasília), em La Plata.
Atacante Alexandre Pato diz que já sabe o que
fazer para
passar pela defesa paraguaia
Foto: Ricardo Matsukawa/Terra
 "Vai ser um jogo difícil. Claro que vou ver os jogos do Paraguai. Sei o que tenho que fazer. Vou aproveitar os treinamentos para que na hora do jogo eu tenha um bom posicionamento para marcar ou dar um passe para um companheiro meu. Tenho até domingo para trabalhar e estudar isso", afirmou o atacante Alexandre Pato.
 O camisa nove viveu seu pior momento nesta primeira fase contra os paraguaios. Dominado pela marcação, se movimentou pouco e teve apenas uma chance de gol. "A única chance que tive não fui feliz, infelizmente o goleiro pegou. Mas não é aquilo que vai baixar minha cabeça. Só me ajudou a dar o algo a mais. Vou trabalhar forte para que, se tiver outra oportunidade, eu não erre", completou.

 No banco de reservas durante aquela partida, o lateral Maicon também se diz pronto para que o Paraguai não repita as jogadas pelo seu lado. No primeiro jogo, Marcelo Estigarribia infernizou Daniel Alves e os dois gols paraguaios saíram em jogadas iniciadas pela esquerda.
 "Estudei bastante o jogador naquela partida. Fora fica mais fácil porque dentro do campo você não consegue pensar. O jogo está correndo e você tenta achar o melhor jeito de neutralizar o jogador. Eles atacaram bastante pelo lado direito da nossa defesa, dando trabalho. Espero trabalhar bem para ajudar a Seleção", disse Maicon.
 Mano Menezes, por sua vez, disse que o conhecimento de uma partida prévia contra o Paraguai ajuda em seu  trabalho. "Particularmente sempre gosto de enfrentar times que conhecemos. Hoje é difícil não conheceradversários que possamos enfrentar. Vai ser um jogo tático, com propostas claras de parte a parte", afirmou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário