quinta-feira, 14 de julho de 2011

Calcinha brasileira' levanta lucro de cadeia de lojas britânica

A tradicional cadeia de lojas de departamento britânica Marks & Spencer registrou neste ano um aumento de cerca de 3.2% em suas vendas, impulsionado em parte por sua coleção das chamadas Brazilian knickers (calcinhas brasileiras).
A coleção foi criada em 2005 e inspirada "nos biquínis cariocas". Somente nos últimos três meses, as calcinhas brasileiras registraram um aumento de vendas de cerca de 60%. Mais de 460 mil peças foram vendidas no último trimestre.
''A brasileira tem tudo para ser a calcinha desta década'', disse à BBC Brasil a estilista Soozie Jenkinson, responsável pela coleção.
Soozie conta que o modelo da calcinha brasileira conta com um corte mais baixo na frente e mais largo nos lados, tornando-a ''mais generosa com as mulheres e mais sexy do que as calcinhas tradicionais, por ser mas volumoso na região do traseiro e desenhado para ser incrivelmente suave sobre a pele e para eliminar marcas''.
Coleção privilegia formas femininas e é campeã de vendas
O modelo, diz a estilista é sensual sem ser ousado demais para os padrões da Grã-Bretanha.
''As mulheres britânicas estão acostumadas a experimentar novos tipos de roupa íntima. Isso vem desde os anos 80, com as calcinhas cavadas, depois, foi a vez do fio-dental e da calcinha boy short'', disse Soozie Jenkinson.
Primeiro, foi o hoje já tradiconal método de depilação ''brazilian wax'' e do mais recente método de alisamento capilar conhecido internacionalmente como ''brazilian blow-dry'', como são chamadas a escova progressiva e a escova permanente. A técnica se tornou popular entre estrelas de Hollywood como Lindsay Lohan e celebridades como Nicole Richie.

Nenhum comentário:

Postar um comentário