quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Plano Territorial de Apicultura é avaliado no Litoral Sul

Com o objetivo de fortalecer a cadeia produtiva da apicultura no Litoral Sul da Bahia, técnicos da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), vinculada à Secretaria da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri), se reuniram com entidades parceiras para avaliar a aplicação do Plano Territorial de Apicultura do Território Litoral Sul. Foram analisadas as ações programadas pelo Plano, elaborado em 2009, destacando-se as já realizadas.

A reunião aconteceu na sede da Associação dos Municípios do Sul, Extremo-Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc) e envolveu a Superintendência de Agricultura Familiar (Suaf) da Seagri, representantes de associações que trabalham com apicultura no Território e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

O representante da EBDA, Paulo Carilo, ressaltou a série de capacitações que vem sendo ministradas pela empresa com o objetivo de aumentar o número de apicultores que atuam no Território. “Com esses cursos, pretendemos ampliar a produtividade do mel, ainda considerada baixa se considerarmos o potencial regional”, disse Carilo.

Para desenvolver e organizar a apicultura foi reorganizado o Grupo Gestor de Apicultura do Território, com a inclusão de novos membros. Os participantes apontaram como necessária, para o avanço da apicultura na região, a construção de, pelo menos, duas unidades de beneficiamento de mel, em locais estratégicos.

Seminário de própolis

Durante a reunião, a técnica da Suaf, Teresinha Braga, chamou a atenção para a realização do Seminário Brasileiro de Própolis e Pólen, que acontecerá no período de 25 a 27 de outubro, na sede regional da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac). A Seagri, a Ceplac e o Sebrae são os organizadores do evento, com o apoio da EBDA e de outros órgãos ligados à agricultura no Estado. Os agricultores familiares que desejarem participar do evento, ao apresentarem o número da DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf), estarão isentos do pagamento da taxa de inscrição para o seminário e receberão transporte gratuito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário