segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Simpósio Brasileiro da Pupunha reunirá pesquisadores em Ilhéus

A palestra do pesquisador Charles Rolant Clement, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), às 19 horas de amanhã (27), sobre a “Domesticação da Pupunha na Amazônia”, vai iniciar as sessões técnicas do 1º Seminário Brasileiro da Pupunheira (Simbrap), no Centro de Convenções Luis Eduardo Magalhães, em Ilhéus.
Às 18 horas, haverá a solenidade de abertura sob a coordenação da presidente da Comissão Organizadora, Maria das Graças C. Parada Costa Silva, com a presença do diretor-técnico cientifico da Ceplac, Manfred Muller, e do superintendente de Desenvolvimento Agropecuário da Seagri, Raimundo Sampaio, representante do governador Jaques Wagner e do secretário de Agricultura, Eduardo Salles, além de outras autoridades convidadas.
Até sexta-feira (30), o evento reunirá produtores e representantes da cadeia produtiva da pupunheira – palmito, frutos e madeira do estipe da pupunheira –, além de especialistas e pesquisadores nacionais e estrangeiros de instituições que se dedicam ao estudo dessa palmeira de origem amazônica.
Sete pesquisadores que se destacaram no estudo da cadeia produtiva da pupunheira no Brasil serão homenageados pela comissão organizadora durante a cerimônia de abertura do 1º Simbrap. Três ainda atuam na região Amazônica, enquanto os outros serão agraciados in memorian.
Na mesma solenidade será feito o lançamento do livro “Palmeiras para Produção de Palmito”, organizado pelo pesquisador da Embrapa Álvaro Figueiredo, com a participação de Cirino Corrêa Junior, e Edinelson José Maciel Neves.
As inscrições para o evento podem ser feitas na página da Ceplac, na Internet, ou ainda terça-feira (27) pela manhã, entre 8 e 12 horas, e à tarde, entre 14h30min e 16 horas, no Centro de Convenções de Ilhéus.
O 1º Simbrap está sendo organizado pela Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). São instituições parceiras, a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Secretaria de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária do Estado da Bahia (Seagri), e Fundação Pau Brasil, sendo apoiado por instituições públicas federais, estaduais, municipais e pelo agronegócio palmito-pupunha.
Também conta com o apoio do IF Baiano, Embrapa, Banco do Nordeste, Senar, Sebrae, EBDA, ADAB, Bahiatursa, Federação da Agricultura do Estado da Bahia (Faeb), Associação Brasileira de Horticultura, Sociedade Brasileira de Fruticultura, Prefeituras de Ilhéus, Una e Uruçuca, Inaceres Agrícola, Coopalm, Palmitos Cultiverde, Grupo Gabrielli e Viveiros Flora do Vale.

Luiz Conceição

Nenhum comentário:

Postar um comentário