domingo, 20 de novembro de 2011

Encaminhada solução para fabrica de guaraná em Nilo Peçanha - Lançado em Taperoá o Concurso do Melhor Guaraná da Bahia

(Taperoá- Ba) - Os produtores de guaraná da Bahia estão em festa com a notícia divulgada na noite desta sexta-feira, (18), pelo secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, durante a abertura da ExpoInter Guaraná 2011, em Taperoá. “Conseguimos pactuar com a Fundação Odebrecht, através da Cooperativa de Produtores da Apa do Pratigi, Cooprap, e a fábrica de guaraná que estava fechada há alguns anos no município de Nilo Peçanha vai ser modernizada e colocada em operação”, anunciou o secretário em praça pública, já que o auditório da Câmara de Vereadores ficou pequeno para receber a multidão que prestigiou o evento.
No mesmo ato, o secretário da Agricultura do município, Gerval Teófilo, lançou o concurso “Melhor Guaraná da Bahia”, que terá a primeira versão no próximo ano. A ExpoInter Guaraná, que prossegue até domingo, acontece no período em que se inicia a safra do guaraná na região, e coincide com os festejos em comemoração aos 450 anos de Taperoá.
Até o mês de abril de 2012 o projeto técnico da indústria de guaraná deverá estar concluído, e a Fundação Odebrecht deverá fazer a captação de cerca de R$ 3 milhões, através do BNDES, para equipar, modernizar e colocar a fábrica em funcionamento ainda em 2012. Com a fábrica de guaraná entrando em operação, o município de Nilo Peçanha ganha um complexo industrial. Uma unidade de beneficiamento de piaçava localizada ao lado da fábrica de guaraná vai quadriplicar a capacidade instalada, com novos investimentos da ordem de R$ 3,2 milhões.
O secretário explicou que a participação dos produtores será através das quatro cooperativas que são parceiras da Fundação Odebrecht, às quais todos os produtores de guaraná da região poderão se associar, juntando-se aos cerca de 300 que já são associados destas cooperativas e já produzem guaraná.
“Esta será a primeira indústria de guaraná de porte significativo da agricultura familiar. Estamos estruturando todas as cadeias produtivas, e a do guaraná é uma das consideradas prioritárias”, afirmou Salles, destacando que a ativação da fábrica em Nilo Peçanha “é fundamental para a cadeia do guaraná, já que somos o maior produtor do mundo. Desta forma vamos gerar milhares de empregos em toda a região e agregar valor ao nosso produto, dando sustentabilidade aos agricultores familiares produtores de guaraná, que vendem seu produto atualmente com preços em torno de 40 % menores que os produtores do estado do Amazonas, que possuem indústrias.
A idéia é produzir xarope, entre outros derivados do guaraná, e fornecê-lo a uma indústria peruana de guaraná que está se instalando em Alagoinhas, município que não produz guaraná, mas tem água em abundância. A água representa 90% da matéria prima para produção do guaraná.
A fábrica em Nilo Peçanha vai produzir xarope, pó e todos os derivados, e poderá fornecer matéria prima não só para a indústria de Alagoinhas, mas para todo o Brasil, criando condições de livrar o Estado de continuar importando o xarope produzido em Manaus.
Em seus pronunciamentos, o prefeito e o vice-prefeito, Toinho do Banco e Norival Vieira, respectivamente, ressaltaram a parceria de resultados que tem acontecido entre o município de Taperoá e o governo do Estado, através da Secretaria de Agricultura.
Após a abertura oficial da ExpoInter Guaraná 2011 foi realizado o concurso para escolha da Garota e do Garoto Guaraná, tendo entre o corpo de jurados o secretário Eduardo Salles e o Superintendente de Desenvolvimento Agropecuário da Seagri, Raimundo Sampaio, convidados juntamente com outras autoridades. Concorreram oito lindas garotas e três garotos, empolgando a multidão. O "Grupo Recicle Dancing" e a Fanfarra de Taperoá fizeram apresentações dentro da programação cultural do evento.

Concurso vai escolher o melhor guaraná

Maior produtor de guaraná do País, a Bahia terá, a exemplo do que já acontece com o café, um concurso para escolher o melhor guaraná do Estado. O certame foi lançado nesta sexta-feira, (18), no município de Taperoá, durante a ExpoInter Guaraná 2011. O evento acontece até o dia 20 deste mês. A primeira edição do concurso vai acontecer em 2012, com o objetivo de elevar a qualidade do guaraná e estimular os agricultores a aperfeiçoar os métodos de produção.

De acordo com o secretário da Agricultura do município, Gerval Teófilo, “o guaraná de Taperoá tem tudo para se tornar um dos melhores do mundo. Estamos buscando alternativas para definir um padrão de beneficiamento e aumentar a qualidade do produto”.

Guaraná em números

O Brasil é o único produtor comercial de guaraná do mundo. A Bahia teve 6.659 hectares plantados para a safra 2010/2011, e deve chegar a 6.661 hectares plantados em 2011/2012, com produção de aproximadamente 2.265 toneladas, segundo o IBGE. No ranking nacional, a Bahia ocupa a primeira posição, ficando à frente do Amazonas, Mato Grosso, Rondônia, Pará e Acre.
O guaraná é cultivado principalmente na região da Costa do Dendê, no Baixo Sul do Estado, com destaque para o município de Taperoá, onde o cultivo é feito em área superior a 6 mil hectares, empregando mais de 3,5 mil produtores familiares, distribuídos em mais de 2,5 mil pequenas propriedades rurais. A produção média é de 3 mil toneladas de grãos por ano. Além de Taperoá, os municípios de Ituberá, Camamu, Valença, Nilo Peçanha e Una também são fortes produtores.

Josalto Alves – Iana Silvany

Nenhum comentário:

Postar um comentário