terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Polícia desativa base operaciona​l do traficante ‘Buiu’ em Ilhéus

A desarticulação da quadrilha do traficante André Márcio de Jesus, o ‘Buiu’ ou ‘Padaria’, mandante do atentado que destruiu quatro ônibus no bairro Baianão, em Porto Seguro, possibilitou à polícia desativar a base operacional do criminoso - uma fortificação instalada numa propriedade rural na Ponta do Cedro, distrito do Japu, em Ilhéus, onde quatro integrantes do bando, todos fortemente armados, morreram num confronto no último sábado (3). A mulher de ‘Buiu’, Elma Conceição Silva, que tinha participação ativa no tráfico, foi presa no local e transferida para Salvador.Construída num ponto estratégico dos 37 hectares da propriedade rural, a fortaleza do tráfico permitia à quadrilha uma visão privilegiada de 360 graus, tendo ‘Buiu’ realizado benfeitorias para o local como a construção de uma estrada de acesso. Um fuzil 726 do Exército argentino, com carregador para 20 cartuchos, munições de diversos calibres, drogas, uma caderneta com anotações sobre a movimentação do tráfico e investimentos direcionados a ações criminosas, a exemplo do plano de ataque aos ônibus no bairro Baianão, foram apreendidos no local.Sob a proteção de quatro sentinelas fortemente armados ‘Buiu’, portando uma metralhadora, e seu irmão, de prenome Thiago, conseguiram fugir por uma área de mata fechada e estão sendo procurados. A operação que estourou o local contou com 44 policiais civis lotados nas 23ª, 6ª e 7ª Coorpins (Coordenadoria Regional de Polícia do Interior) e 12 policiais militares da CIPM Cacaueira.Os traficantes Alex de Oliveira Lopes, o ‘Grande’, 24 anos, Antônio Rodrigues Santos de Jesus, ‘Seu Zé’, 24, Raimundo de Jesus da Costa, o ‘Pequeno’, 40, e Emerson Reis dos Santos, o ‘Cara de Peixe’, 17, posicionados na varanda da fortaleza, reagiram à presença da polícia atirando e morreram. ‘Seu Zé’ tinha um mandado de prisão temporária em aberto, e ‘Cara de Peixe’ era um dos autores do atentado aos ônibus em Porto Seguro, no dia 30 de novembro deste ano. Apreensões - A polícia ainda apreendeu uma pistola Glock de fabricação austríaca, com dois carregadores, uma carabina calibre 38, um rifle calibre 22 e três espingardas, 41 cartuchos ponto 40, um estojo ponto 40, 17 cartuchos calibre 12, 34 cartuchos calibre 762, 16 estojos do mesmo calibre, 80 cartuchos 9mm, nove cartuchos e um estojo calibres 38 e um cartucho calibre 45. Três coletes balísticos, um deles com a logomarca da Polícia Rodoviária Federal também estavam no local. Em poder da quadrilha foram encontrados ainda um veículo Ford Ranger, branco, placa JSV-3890, licença de Ribeirão Preto/São Paulo, uma motocicleta Honda Biz, 125, preta, placa HFD-0216, licença de Itapetinga, um coldre, maconha, cocaína, material para embalar drogas, um notebook, 11 celulares, um binóculo, um relógio, R$ 152, a escritura de cessão de direito de posse da fazenda Pedra Azul em nome de Jalmiro Fagundes Cruz, documentos pessoais e fotos diversas. Agenda - Segundo o delegado Evy Paternostro, coordenador da 23ª Coorpin - Eunápolis, que conduziu as investigações, uma agenda apreendida na fazenda chamou a atenção dos policiais. Entre as anotações constam a movimentação do comércio de drogas e o valor gasto para a fuga arquitetada do assaltante Rivaldo Freitas Oliveira, o ‘Maicão’, que ao evadir-se da 1ª Delegacia Territorial/DT de Porto Seguro, no dia 26 de novembro, assassinou com quatro tiros o policial militar Luiz Cláudio Dias do Santos. A agenda do traficante André Márcio de Jesus traz ainda o valor empregado na contratação do carro de som que circulou por Porto Seguro, conclamando marginais a incendiarem ônibus na cidade. Há também o manuscrito de um manifesto idealizado pelo traficante, insuflando a população a desrespeitar a polícia. A mulher de ‘Buiu’ tinha a função de transportar drogas, arrecadar o dinheiro proveniente do tráfico, alugar imóveis para a quadrilha e também como adquirir em seu nome veículos e propriedades. “A área de 35 hectares ocupada pelo bando na Ponta do Cedro, entre Ilhéus e Itabuna, teve Elma como compradora, segundo informaram alguns vizinhos”. O delegado Evy Parternostro vai averiguar em cartórios de registro de imóveis na região a quem pertence oficialmente a fazenda. Um veículo Fiat Stilo, utilizado por ‘Buiu’ e apreendido com drogas pela polícia no ano passado, tinha sido adquirido em nome de Elma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário