segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

RETALIÇÃO: A RONDESP SUL FOI EXTINTA

A Rondesp Sul de Ilhéus não existe mais. Segundo informações recebidas de diversos veículos de comunicação e de soldados da PM .Tentamos falar com a direção da CPR Sul em Itabuna,mas sem sucesso. A informação que temos é que após o fim da greve, Comandante Regional da Polícia Militar – Coronel Reis, “por mero capricho”, resolveu por fim a Rondesp. ” Já pensou se ele começa acabar com todas companhias e batalhões que participaram da greve?”, indaga um dos PMs via e-mail para o programa o tabuleiro,acrescentando que o prejuízo cai diretamente no colo na sociedade.
A Rondesp de Ilhéus era composta por 49 homens. Uma espécie de “tropa de elite” nas ruas, que atuava inibindo assaltos a agências bancárias, casas lotéricas e carros de transporte de valores, inibindo o tráfico de drogas. A missão era complementar as ações policiais-militares das Unidades Operacionais, no policiamento ostensivo ordinário, de forma preventiva e repressiva.
Histórico desse pelotão Especial
As Rondas Especiais (RONDESP), foi criada inicialmente como uma Subordinada do Comando de Policiamento da Capital (CPC), criada em 15 de maio de 2002. A região Sul, depois da Reforma dos batalhões, passou também a ter uma unidade que tem como objetivo fornecer à população das cidades que compõem a Região Sul, um apoio na atividade de segurança pública, além de servir de tropa de reforço operacional móvel nas diversas áreas de atuação das Unidades Operacionais.
Missão
Complementar as ações policiais-militares das Unidades Operacionais da RS, no policiamento ostensivo ordinário, de forma preventiva e repressiva. Antecipar ao emprego do BP Choque em situações de grave ameaça da ordem pública.
Combater os assaltos às agências bancárias, casas lotéricas, agências dos Correios, carros de transportes de valores e outros crimes.
Atualmente, a RONDESP-RS, classificada como primeira Tropa de Reação do Comando do Policiamento do Interior.
A RONDESP-RS atua também na operação Visão Noturna, diariamente, lançando viaturas com 04 PM, para coibir as ações delituosas contra veículos automotores e seus usuários. Esta operação é integrada com outros pelotões especiais da PM e com a Polícia Civil e tem apresentado excelentes resultados além de estar regulamentada pelo Plano de Operações nº. 007 – Coordop/PM/2003.
Ilhéus e região não podem perder a atuação destes briosos profissionais por mera punição de adesão à greve. Desta forma quem esta sendo punida mais uma vez é a população.
Gustavo Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário