quarta-feira, 28 de março de 2012

CONVENIO PERMITIRÁ TRABALHO PARA PRESOS DO REGIME SEMI-ABERTO E EGRESSOS

O governador Geraldo Alckmin assinou nesta terça-feira, 27, no Palácio dos Bandeirantes, o convênio que permite a parceria entre a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) e a empresa Odebrecht, para o aproveitamento de presos do regime semiaberto e egressos em vagas de emprego oferecidas pela construtora.
O convênio terá prazo de 12 meses, podendo ser prorrogado por iguais e sucessivos períodos até o limite de 60 meses. Serão no mínimo 50 presos do regime semiaberto e 300 egressos, além de cumpridores de penas e medidas alternativas para preenchimento das vagas de emprego oferecidas pela Odebrecth.
"Esse convênio é um exemplo, uma importante mudança de paradigma. São 350 vagas de trabalho, 50 para semiliberdade, 300 para egressos e penas alternativas. é um belo exemplo, que outras empresas sigam este caminho de dar oportunidade, dar uma segunda chance e a maneira da pessoa se recuperar pelo trabalho, esse sentido útil à sociedade", declarou Alckmin.
Uma das obras da empresa Odebrecht é a do estádio que sediará jogos da copa em 2014, no bairro de Itaquera, São Paulo, e que contará com a mão de obra de presos e egressos do sistema prisional paulista.
Mais uma iniciativa importante do Governo do Estado, trabalhando com a reintegração do preso. A parceria também ensinará aos envolvidos no programa uma qualificação profissional, o que facilitará a reinserção do indivíduo ao mercado de trabalho. Outro fator importante é a remição de pena, para três dias de trabalho, um dia é descontado.
Do Portal do Governo do Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário