quarta-feira, 27 de junho de 2012

Sabor especial ao Festival do Chocolate

A partir da noite dessa quinta-feira (28) até o próximo dia 2, será realizado o 4º Festival Internacional do Chocolate, no Centro de Convenções de Ilhéus. Dentro do Festival, será promovido o Concurso de Cacau Fino e Chocolate Gourmet, o primeiro dos três certames que irão aferir a qualidade das amêndoas de cacau fino produzidas em diferentes regiões da Bahia e do Brasil – os outros dois serão o Salon du Chocolat, em Salvador (4 a 8 de julho) e Feira Internacional do Chocolate, em São Paulo (4 a 7 de julho).
Na verdade, tudo já está preparado e, depois de cumpridas todas as etapas, da classificação das amêndoas ao fabrico do chocolate, chegou a hora da melhor parte: a degustação. Mas, aos chocólatras de plantão, muita calma nessa hora. A “árdua tarefa” é missão de poucos, destinada apenas aos especialistas, aos chocolatiers.
Esses poucos privilegiados – o número varia de acordo com o concurso – são ligados às indústrias chocolateiras de diversos países e já estão chegando a Ilhéus, vindos de diversas partes do Brasil e do mundo. O resultado do Concurso de Cacau Fino e Chocolate Gourmet está previsto para o último dia do Festival, no feriado do 2 de Julho.

Provas
Aos técnicos da Ceplac coube a tarefa de classificar as amostras de amêndoas, que foram recebidas até o dia 30 de maio. O trabalho envolveu um grupo de especialistas que se desdobrou em provas de corte, verificação de características físico-químicas e testes sensoriais – que incluíam até a prova degustativa da amêndoa in natura.
Os chocolatiers pegam só o filé, por assim dizer, mas suas impressões sobre os produtos podem resultar em ganhos para os produtores e para o país. “Um dos objetivos desses concursos é justamente estimular a produção de tipos especiais de cacau em todos os estados produtores”, afirma a pesquisadora Neyde Alice Pereira, responsável pelo fabrico de chocolate e pelo concurso na Ceplac.
Participam do consurso produtores da Bahia, Espírito Santo, Rondônia e Pará. Ao todo foram classificadas 16 amostras, que já se transformaram em chocolate. Os resultados da classificação das amêndoas são mantidos em segredo, assim como as amostras de chocolate, objetos do desejo de muita gente. Todas à espera dos especialistas, únicos que poderão, na noite de segunda-feira (2), levá-las ao céu. Primeiro, o céu da boca, ao estímulo das papilas. Depois, quem sabe, o dos bons negócios para seus produtores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário