segunda-feira, 9 de julho de 2012

Ceplac comemora Dia do Cacau e lança proposta da autossuficiência

O desafio da autossuficiência nacional na produção de amêndoas de cacau, assim como a sustenbilidade da lavoura, são temas do Dia Internacional do Cacau, que esse ano teve as comemorações transferidas pela Ceplac para o próximo domingo (15) – o dia oficial é o primeiro domingo do mês de junho. O projeto “Cacau: Autossuficiência co Sustentabilidade” será apresentado a cacauicultores, autoridades e imprensa durante palestra no auditório do Cepac, na sede regional da Ceplac, no quilômetro 22 da BR-415, entre Ilhéus e Itabuna. A festa também vai homenagear os cacauicultores Destaque do Ano.
O Brasil tem déficit de 40 mil toneladas para atender à demanda da indústria moageira implantada no país. A autossuficiência, além das questões de equilíbrio da balança comercial, minimização dos riscos de desemprego na cadeia produtiva e aumento de ganhos econômicos para os produtores, ainda é essencial para reduzir as chances de introdução de doenças nas plantações nacionais.
O projeto que a Ceplac vai apresentar terá como um dos pilares o fortalecimento do cooperativismo e associativismo rural, com ênfase ainda na agricultura familiar. “Queremos, além da autossuficiência, a sustentabilidade do agronegócio cacau. Por sustentabilidade entenda-se uma lavoura que ao mesmo tempo ajuda a conservar remanescentes de mata atlântica, remunera decentemente o produtor e garante os direitos sociais a quem nela trabalha. A solução passa pela inclusão de todos, inclusive do fator meio ambiente”, observa o superintendente da Ceplac na Bahia, Juvenal Maynart.
É consenso que a cacauicultura vive um dilema. Enquanto cacauicultores em algumas partes do estado vivem bem de seu negócio, com alta produtividade em áreas de cacau a pleno sol, por exemplo, os que optaram por conservar remanescentes da mata atlântica sofrem com a baixa produção de suas roças. “Mas a solução do dilema está justamente em nossa escolha: temos, e vamos mostrar isso, linhas de financiamento para culturas sustentáveis, como o cacau-cabruca, especialmente após a publicação do programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC), pelo Ministério da Agricultura”, lembra Maynart.
Comemoração - O Dia Internacional do Cacau é comemorado no primeiro domingo do mês de junho. A data foi criada em Turrialba, Costa Rica, em 1958, por sugestão do cientista americano Robert Fowler, durante uma conferência interamericana do cacau, que reuniu especialistas de todo o mundo. Tem o objetivo de promover a cultura, atualizar conhecimentos, trocar experiências entre pesquisadores, estreitar o relacionamento entre as instituições e homenagear os agricultores que mais se destacaram nos últimos doze meses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário