domingo, 31 de março de 2013

Já é Mês da Dança na Bahia!


Em abril, mês em que se celebra o Dia Internacional da Dança, FUNCEB realiza a Exposição Mestre King no TCA, publica agenda temática, mantém inscrições do edital Quarta que Dança 2013, além de promover uma temporada especial do BTCA, inclusive com participação da Escola de Dança da FUNCEB.
Desde 1982, 29 de abril é o Dia Internacional da Dança. Comemorando esta data, a Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Governo do Estado (SecultBA), promove diversas ações durante todo o mês, não apenas para celebrar a arte da Dança, mas também para dar visibilidade ao trabalho que se é produzido continuamente por artistas e profissionais do setor. A Exposição Mestre King e uma temporada especial do Balé Teatro Castro Alves (BTCA) poderão ser vistos nos espaços do Teatro Castro Alves (TCA) ao longo de todo o mês de abril. A 7ª edição da AgenDANÇAbriloferece aos internautas uma vasta lista de opções para usufruir da Dança na Bahia. E propostas da área já podem ser apresentadas para o Quarta que Dança 2013, que está com inscrições abertas.
No foyer do TCA, a Exposição Mestre King será aberta no dia 1º de abril (segunda-feira), às 19h, e terá visitação gratuita entre os dias 4 e 30 de abril, das 12h às 18h. Trata-se de uma homenagem aos 70 anos de vida deste que foi o primeiro homem a se graduar em Dança pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e que é o precursor da dança afrobrasileira. Com curadoria de Álvaro Villela, a mostra reúne fotografias de autoria de nomes como Any Valette e Rafael Martins, além de fotos do acervo pessoal de Mestre King, retratando a sua trajetória profissional, desde estudante até se tornar coreógrafo renomado com o grupo Gênesis, formado em 1976. Há ainda registros de sua mais recente criação, o espetáculo Opaxorô, que teve circulação pela Bahia apoiada pelo Edital Setorial de Dança 2012, da FUNCEB/SecultBA, e que estará em cartaz no Espaço Xisto Bahia, nos dias 9 e 10 de abril, às 20h, com entrada franca.
Outra ação da FUNCEB é a AgenDANÇAbril, que, desde 2007, contribui para dar visibilidade à programação de Dança que se apresenta nas cidades baianas durante o mês de abril. Nesta 7ª edição, desta vez em formato virtual, o que amplia sua acessibilidade, a iniciativa atende não apenas à consulta do público interessado, mas também serve de base para investidas sistemáticas de divulgação, inclusive com a imprensa. A AgenDANÇAbril está no ar em www.fundacaocultural.ba.gov.br/agendancabril.
Por fim, os profissionais de Dança da Bahia podem já se inscrever para o editalQuarta que Dança 2013, que fica aberto até 6 de maio, recebendo propostas de apresentação de espetáculos, intervenções urbanas, dança de rua ou de trabalhos em processo de criação. Comemorando 15 anos, o projeto, que visa à difusão da Dança em suas diversas vertentes e ao estímulo à pesquisa e à produção coreográficas no estado, vai selecionar 21 trabalhos de temática livre, representando um panorama contemporâneo da diversidade da dança baiana. O texto do edital, bem como seus anexos, pode ser consultado no site da FUNCEB (www.fundacaocultural.ba.gov.br).
BTCA no Mês da Dança – O Balé Teatro Castro Alves, companhia oficial de dança do Estado da Bahia, criada em 1981 e mantida pelo Teatro Castro Alves (TCA), promove vasta programação com espetáculos de seu repertório e projetos especiais.
A lista começa com 1POR1PRAUM, no dia 1º, às 16h, no jardim suspenso do TCA, gratuito. Trata-se de uma performance de solos feitos em cabines individuais, criada pelo diretor artístico do BTCA, Jorge Vermelho, sob a supervisão da coreógrafa Renata Melo.
Depois, vem A Quem Possa Interessar, nos dias 4 e 5, às 15h, e nos dias 6 e 7, às 20h, na Sala do Coro do TCA, também com entrada franca. O espetáculo foi concebido a partir da troca de experiências dos membros da companhia com o renomado coreógrafo goiano Henrique Rodovalho, convidado especialmente para o trabalho.
No Domingo no TCA, projeto que apresenta espetáculos na Sala Principal do TCA com ingressos no valor de R$ 1 (inteira), haverá uma sessão no dia 7, às 11h, de...Ou Isso, com coreografia de Jomar Mesquita. A montagem, inspirada no universo poético de Manoel de Barros, ainda volta a cartaz nos dias 25 e 26, às 15h, e 27 e 28, às 20h, na Sala do Coro, com entrada franca.
Também na Sala do Coro e gratuito, tem o infanto-juvenil Pedro e o Lobo, nos dias 11 e 12, às 15h, e 13 e 14, às 17h e às 19h. Esta primeira montagem do BTCA voltada para o público de crianças e adolescentes traz ao palco a famosa fábula musical do compositor russo Sergei Prokofiev, onde cada personagem é representada por um instrumento musical diferente.
Já no dia 17, Jorge Vermelho, diretor artístico do BTCA, participa do Conversas Plugadas e fala sobre o seu trabalho à frente da companhia com 32 anos de estrada e sobre a sua trajetória artística. Na Sala do Coro, às 19h, gratuito.
Daí chega Essa Tempestade, nos dias 18 e 19, às 15h, e 20 e 21, às 20h, com entrada franca, na Sala do Coro. Livre adaptação de A Tempestade, de William Shakespeare, a montagem é uma coprodução Brasil-Bélgica, assinada pelo coreógrafo cearense radicado na Bélgica, Cláudio Bernardo, e conta uma história de vingança e amor, sobre um homem que vive exilado numa ilha.
Para completar, o projeto BTCA Memória traz à cena uma dobradinha de espetáculos do BTCA, agora encenados em parceria com alunos da Escola de Dança da FUNCEB: Pangea e Sertania. Pangea, do premiado coreógrafo mineiro Tíndaro Silvano, faz a abertura. Criado especialmente para o BTCA em 1997, a remontagem é protagonizada por 20 jovens bailarinos. Já Sertania, coreografado por Lia Robatto e que teve sua versão original dançada pelo BTCA há 30 anos, retorna aos palcos com nova interpretação e música ao vivo executada pela Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA). A própria Lia conduziu o trabalho com 25 alunos da Escola de Dança para recompor a coreografia, que é uma representação poética do imaginário simbólico da cultura dos Sertões, inspirada em sinfonia de Ernst Widmer e no cordel do século XIX Boi Misterioso. Dias 20 e 21 de abril, às 20h, na Sala Principal, ingresso a R$ 8 (inteira).
29 de abril: Dia Internacional da Dança – Esta data foi instituída em 1982 pelo Conselho Internacional de Dança (CID), uma organização não-governamental fundada em 1973 e vinculada à UNESCO, que congrega todas as formas de Dança em todos os países do mundo, através de membros representados por federações, associações, escolas, companhias e indivíduos atuantes na Dança em 155 nações. Entre os objetivos deste marco de celebração, estão o aumento da atenção pela importância da Dança para os cidadãos e a cultura, mostrando sua universalidade e diversidade, o incentivo à inclusão da Dança nos sistemas de educação, do ensino infantil ao superior, e o estímulo para que o público prestigie a produção em Dança nos palcos e nos diversos locais que ela é capaz de ocupar. Todo ano, em meio às ações de fomento promovidas, o CID divulga uma mensagem oficial pelo Dia da Dança, escrita por uma personalidade de reconhecida atuação na área, traduzida para dezenas de línguas e enviada para mais de 150 mil profissionais da Dança em 200 países.

Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB)
71 3324-8565 | 71 9127-7803
FUNCEB na rede:
www.fundacaocultural.ba.gov.br | @funceb | facebook.com/fundacaoculturalbahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário