terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Saúde reforça combate à tuberculose com R$ 16,2 milhões

O Ministério da Saúde está destinando R$ 16,2 milhões para ações de vigilância, prevenção e controle da tuberculose aos municípios com alta carga da doença. O valor, garantido em portaria publicada na última semana no Diário Oficial da União, tem como objetivo apoiar os municípios na implantação de ações inovadoras, de impacto na ampliação da adesão ao tratamento dos pacientes com tuberculose.
O recurso será destinado para dez capitais que concentram 30% dos casos de tuberculose no Brasil (Belém, Manaus, São Luís, Fortaleza, Salvador, Recife, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo). Também foram beneficiados no repasse os municípios de São João de Meriti (RJ) e Guarulhos (SP). Esses municípios foram incluídos por apresentarem alta incidência em populações específicas que pertencem aos grupos prioritários.
"Com este adicional, esperamos ampliar a detecção e a adesão ao tratamento às populações mais vulneráveis à tuberculose. Com isso, vamos desenvolver ações educativas e de mobilização social em áreas prioritárias para dar visibilidade à temática da doença”, explica o secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa. O secretário lembra que são consideradas populações prioritárias as pessoas privadas de liberdade, indígenas, população em situação de rua e as pessoas vivendo com aids.
Além desse recurso extra, os estados e municípios são beneficiados anualmente com o Piso Fixo de Vigilância em Saúde, o qual inclui o tratamento e combate à tuberculose. Em 2013, o valor total do piso foi de R$ 1,2 bilhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário