segunda-feira, 2 de junho de 2014

Graça Foster é a 2° brasileira no ranking da Forbes das mulheres mais poderosas do mundo

A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, está pela terceira vez consecutiva no ranking das 100 mulheres mais poderosas do mundo, divulgado pela revista Forbes. Na colocação geral, Graça Foster ficou em 16° lugar, duas posições acima do 18° lugar alcançado em 2013. Entre as brasileiras, ela é a segunda colocada, atrás apenas da presidente do Brasil, Dilma Rousseff, incluída em 4º lugar.
Segundo a Forbes, Graça Foster "aprendeu com o trabalho árduo", destacando que "escapou de uma infância em uma favela no subúrbio do Rio de Janeiro para se tornar uma engenheira química e, em seguida, a primeira mulher a ser presidente da Petrobras, a gigante brasileira de petróleo e gás".
Para a revista, "após mais de 30 anos na companhia, Graça tem a experiência e os contatos (incluindo a presidente do Brasil, Dilma Rousseff) necessários para dirigir com sucesso uma empresa com ativos que excedem a marca dos US$ 100 bilhões".
A Forbes diz ainda que, a presidente da Petrobras se mostra preparada para enfrentar "os problemas de eficiência e de controles de preços de combustível no país" e "uma investigação de corrupção, que alguns veem como uma caça às bruxas na política e que também ofuscou o brilho da empresa".
"A empresa executou US$141 bilhões em vendas e continua a sustentar a economia do Brasil investindo na vasta exploração de campos de petróleo subaquáticos próximos à costa do país", informa a publicação.
Para a elaboração do ranking, a Forbes selecionou mulheres de negócios, celebridades, autoridades políticas, ativistas, dentre outras. Um dos quesitos principais para a escolha foi o impacto e o poder de influência, em níveis globais, de cada candidata. A lista é liderada pela primeira-ministra da Alemanha, Ângela Merkel.
FA

Nenhum comentário:

Postar um comentário