LUIZA

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Vascaíno perde ação após queda e ouve ironia de juiz: mudar de time

GLOBO ESPORTE: Sócio, torcedor reclama na Justiça indenização por danos morais diante da situação do clube, e veredicto no TJ/RJ vem acompanhado de citação indireta ao Flamengo
O torcedor do Vasco, Fabio de Souza Lobo, perdeu uma ação no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro em que pleiteava indenização do clube por danos morais após o segundo rebaixamento para a Série B. O juiz responsável pelo caso, Richard Roberto Fairclough, usou ironia na sentença e sugeriu que o advogado carioca trocasse de time caso não quisesse mais ser "motivo de chacota". O despacho é da última terça-feira, do Juizado Especial Cível de Itaguaí, região metropolitana do Rio de Janeiro, e está registrado sob o número 0002387-23.2014.8.19.0024.
VEJA MAIS CLICANDO ABAIXO


As alegações do cruz-maltino, segundo o texto, são a desvalorização de seu título de sócio e o fato de sentir-se "envergonhado, humilhado e diminuído" com a sequência de maus resultados. O magistrado citou indiretamente o arquirrival Flamengo, único carioca que não jogou a Série B.
"Caso o autor não queira mais ser motivo de chacota, pode optar por torcer por outro time, um que nunca tenha sido rebaixado. Este magistrado até poderia indicar um time carioca que nunca foi rebaixado, não fosse à imparcialidade que me impõe o ofício."
E minimizou os efeitos do sentimento do torcedor.
"Não passam de mero aborrecimento, inerente ao fato de ser torcedor, onde um dia se vangloria da vitória, e noutro se entristece pela derrota."
Em sua sentença, o juiz ainda enumera o histórico de vice-campeonatos e condena o Vasco a emitir a carteirinha de sócio que o torcedor não recebeu em até 30 dias, sob pena de o clube ter que pagar R$ 100 a cada dia de atraso.
O escritório de advocacia contratado pelo clube carioca afirmou que ainda não teve ciência da decisão e que não pode falar a respeito da decisão ou de seus desdobramentos.



Fonte: http://globoesporte.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário