LUIZA

sábado, 8 de novembro de 2014

Deputado cobra revisão de cartilha do MEC que incentiva maus-tratos a animais


Arquivo/ Beto Oliveira
Tripoli solicita a exclusão imediata de termos que incitem os maus tratos aos animas e a modificação dos conteúdos pedagógicos relativos ao tema.
O coordenador do Grupo de Trabalho de Fauna da Frente Parlamentar Ambientalista do Congresso Nacional, deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP), solicitou nesta semana ao Ministério da Educação a revisão do material didático que incita maus-tratos aos animais.
Denominada “kit folclórico”, a cartilha foi distribuída pelo governo federal a crianças do ensino fundamental.
Na cartilha, vários itens do “Livro do Mestre”, dirigido a crianças de seis anos, ensinam “receitas” de magia negra como o “Feitiço para transformar criança em passarinho”. Os ingredientes, segundo a publicação, são penas de pássaro preto, água benta e uma colher de alpiste.
O “modo de fazer” sugere que as crianças arranquem as penas do pássaro preto enquanto ele estiver cantando. “Use um pequeno caldeirão para misturar a pena. Enquanto mexe, repita: passarinho quer pousar, não deu, quebrou a coluna”, sugere a cartilha.
A denúncia foi feita inicialmente pelo deputado estadual de Goiás, Fábio Sousa (PSDB), em sessão plenária de 26 de agosto na Assembleia Legislativa do estado.
No documento apresentado, Tripoli solicita a exclusão imediata de termos que incitem os maus tratos aos animas e a modificação dos conteúdos pedagógicos relativos ao tema, assim como conteúdos contrários ao desenvolvimento ambientalmente sustentável e a outros princípios e fundamentos constitucionais.
'Agência Câmara Notícias'

Nenhum comentário:

Postar um comentário