LUIZA

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Sexo com animais é negócio em Espanha



Por P. Z. G.
A conversa telefônica é o primeiro passo. Discutem-se preços, o que se quer fazer, escolhe-se o local e o animal. Em Espanha, os proxenetas de animais podem cobrar mais de 140 euros por uma sessão de sexo com cães. Além disso, as deslocações são pagas a peso de ouro.
O jornal espanhol El Mundo estudou o emergente mercado da zoofilia (sexo com animais), uma vez que não há legislação que proíba as práticas sexuais com animais em Espanha. Em fóruns na Internet, a procura e a oferta são diversificadas: homens e mulheres de várias idades, solteiros e casados, procuram cães, ovelhas, cavalos ou burros. Os animais são criados desde o nascimento para um só fim – fazer sexo com humanos.
"Espanha converteu-se num paraíso para gente com estas inclinações e é uma grande produtora de pornografia zoófila. O facto de este género de práticas terem lugar na clandestinidade, não quer dizer que não aconteçam. Aliás, acontecem mais do que se pode imaginar", alerta a advogada Nuria Menéndez de Llano, grande defensora da proibição da zoofilia e membro do Observatório de Justiça e Defesa Animal.
A Dinamarca era um dos poucos países europeus no qual a zoofilia era considerada legal. Agora, à semelhança de quase toda a Europa, já foi anunciada uma lei que proíbe os atos sexuais com animais.
Foto: Foto Mariline Alves
FONTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário