quarta-feira, 25 de março de 2015

BB impede posse de bancária no Caref

O Banco do Brasil, de modo arbitrário, tenta regulamentar, por meio de medidas disciplinares, a atividade da delegada sindical Juliana Donato, ao impedir que atue como representante dos funcionários da instituição.
 A bancária foi eleita para o Caref (Conselho de Administração do BB) com mais de 27 mil votos. No entanto, em 19 de março, ao retornar de licença médica, resultado de assédio moral, foi comunicada que estava suspensa por 20 dias, por conta de inquérito disciplinar que está respondendo.
 A averiguação, porém, não aponta falha em serviço. Todas as acusações são ligadas à atuação como delegada sindical. Juliana é punida por denunciar um processo de reestruturação da área internacional que prejudicou muitos funcionários, e por organizar mobilizações. Segundo ela, o castigo é para servir de exemplo aos demais.
 O Banco do Brasil, inclusive, tentou impedir que a bancária concorresse às eleições do Caref, que aconteceu entre 2 e 6 de março. Mas, através de medida judicial, a empregada conseguiu garantir o direito a concorrer, sendo agora necessário garantir a posse. A delegada pretende recorrer administrativamente e, se preciso, juridicamente para conseguir tomar posse do Caref.
Fonte: O Bancário

Nenhum comentário:

Postar um comentário