quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Caixa: Aprovados se unem na defesa de mais chamadas

AUTOR: Mestre
O último concurso de técnico bancário da Caixa Econômica Federal (CEF), realizado em 2014 e com validade prorrogada até 16 de junho de 2016, ainda gera expectativa em muitos candidatos aprovados, que continuam aguardando a convocação, uma vez que a seleção foi exclusivamente para cadastro de reserva. Um dos fatores que justificam novas chamadas de concursados é o alto déficit de pessoal. Só no Rio de Janeiro, por exemplo, a carência é de 2 mil funcionários, segundo o Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro.
Um outro ponto que evidencia a necessidade de recomposição do quadro de pessoal da Caixa são as aposentadorias. Recentemente, mais de 3 mil empregados públicos se desligaram do banco, o que fez com que o número de funcionários caísse de 101 mil para 97.975. Além disso, a Caixa, em compromisso firmado no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2014/2015, disse que contratará, até dezembro, mais 2 mil profissionais. Ou seja, motivos não faltam para que mais aprovados sejam convocados.
Enquanto aguardam a nomeação, esses candidatos também se mobilizam. Segundo o presidente da Comissão dos Aprovados do Concurso da Caixa, André Pinheiro, o grupo já conseguiu o apoio dos deputados federais Daniel Almeida (PCdoB) e Érika Kokay (PT-DF), que realizarão uma audiência pública com a presidente da Caixa, Miriam Belchior. A reunião também contará com a presença de representantes do Ministério da Fazenda e de sindicalistas bancários de âmbito nacional.
No momento, só falta ser agendada uma data para essa audiência, a cargo da Comissão de Trabalho da Câmara dos Vereadores. “Além disso, também criamos uma petição online, que já foi assinada por 5 mil aprovados dessa seleção em menos de um mês, e que será levada ao Ministério Público do Trabalho (MPT). Também há um abaixo-assinado para a população em geral, no qual eu estimo que já houve pelo menos 100 mil assinaturas. Esse será destinado à presidente Dilma Rousseff e à presidente da Caixa, Miriam Belchior.”
Fonte: Folha Dirigida

Nenhum comentário:

Postar um comentário