LUIZA

terça-feira, 24 de novembro de 2015

MESMO COM BARREIRA DE 9 KILOMETROS, LAMA MUDA A COR DE PAISAGEM DA FOZ DO RIO DOCE EM LINHARES

LAMA DE MARIANA NA FOZ DO RIO DOCE EM LINHARES-ES
Fonte: G1 ES - FACEBOOK
A praia de Regência, onde o rio Doce deságua no mar, em Linhares, norte do Espírito Santo mudou a cor da água  na tarde deste sábado (21). Por volta das 16h, a tonalidade marrom predomina a paisagem desde então. Uma barreira de 9 km foi montada para proteger a fauna e flora na região e amenizar os impactos da lama.
O Serviço Geológico do Brasil informou que não tem previsão para que a parte mais densa dos rejeitos de mineração da barragem da Samarco, cujos donos são a Vale e a anglo-australiana BHP Billiton, chegue à foz.
Linhares não usa a água do rio Doce para abastecimento e consumo, já Baixo Guandu e Colatina que usam a água procuraram outras alternativas. O rompimento da barragem foi no dia 5 de novembro em Minas Gerais e causou uma enxurrada de lama no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, na região Central do estado mineiro.
Justiça Federal
A Justiça Federal deu um prazo de 24 horas para a Samarco apresentar um plano de emergência para diminuir os impactos da lama no ES. Na quinta-feira à noite, a empresa entregou um relatório com o que vinha fazendo e o que planejava fazer, mas o Ministério Público Federal achou as medidas insuficientes. Neste sábado, o juiz federal Rodrigo Botelho decidiu aceitar o plano que a empresa apresentou e suspender temporariamente a multa milionária. A multa diária prevista é de  R$ 10 milhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário