LUIZA

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Davidson Magalhães: “Itabuna precisa retomar a liderança econômica e social da região”

O encontro realizado ontem (20/01) em Itabuna para apresentação do balanço do mandato do deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB-Ba) em 2015, reuniu várias entidades, pré-candidatos a vereador, secretários municipais e moradores da cidade. Márcia Rosely, presidente local do partido, abriu o evento agradecendo aos presentes e falando da importância da candidatura de Davidson à prefeitura de Itabuna.
Davidson Magalhães falou da necessidade de uma mobilização geral de todos a favor da retomada de desenvolvimento da cidade: “Itabuna precisa voltar à liderança da região com dinamismo econômico e social”. O vice-prefeito Wenceslau Junior destacou o comprometimento do deputado com Itabuna, “abrindo as portas nos ministérios e no governo estadual, o que permitiu o avanço da cidade em muitas áreas”.
O deputado federal enfatizou que sua atuação em 2015 não foi apenas em benefício de Itabuna “mas também das cidades do sul e extremo-sul do estado”. Criticou também os dirigentes que em passado recente desprezaram Itabuna e contribuíram para seu enfraquecimento socioeconômico. E destacou a atuação do prefeito Vane na recuperação da credibilidade econômica da cidade e a realização de projetos vitais para seu desenvolvimento.
Davidson Magalhães destinou emendas do seu mandato e conseguiu a liberação de recursos vitais para a retomada do desenvolvimento de municípios do interior. De fevereiro até dezembro de 2015, totalizaram R$ 81.603 milhões. Deste total, R$ 66.242.533,37 foram destinados a Itabuna e região. Para a área de Saúde, liberou recursos e emendas para a implantação da UPA nos bairros Fonseca e Monte Cristo, ampliação de atendimento no Hospital de Base, obras e compra de material hospitalar.
Para a infraestrutura os recursos destinam-se à construção de 4 estações de esgoto, 12 elevatórias e 747 unidades do Minha Casa Minha Vida, além de obras importantes para a cidade como as encostas da Vila das Dores, Duplicação da Av. Juracy Magalhães e Canal Lavapés da Av. Amélia Amado, entre outros.
Davidson Magalhães idealizou e foi eleito presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Petrobras: “A Petrobras é patrimônio do povo brasileiro pois representa 10% do PIB e 17% dos investimentos sociais. É imprescindível para o desenvolvimento do Brasil”.
Como vice-presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Lavoura Cacaueira, da Ceplac e do Cacau Cabruca , o deputado levou o debate a Itabuna. Uniram-se forças, em especial a Ceplac, na formulação de novas políticas para a cacauicultura (mudanças no drawback) e fortalecimento da indústria de chocolate.
A Frente garantiu junto ao governo programas para a aquisição de máquinas de fabricação de chocolate para os agricultores familiares: “A conquista é da comunidade que luta para retomar o protagonismo da sua principal lavoura, que gera emprego e renda à nossa região”.
Em audiência pública da Comissão de Educação da Câmara, agosto de 2015, o deputado anunciou a criação da Frente Parlamentar em Defesa da Capoeira, da qual tornou-se vice-presidente. O projeto da oposição (PL 1966/15) quer tirar o mestre de capoeira do ensino da arte, restringindo aos professores de educação física o ensino da capoeira: “É uma agressão à formação afrobrasileira. Um absurdo, de quem desconhece o Brasil”.
Outra indicação de relevância que o deputado Davidson fez foi o pedido de reconhecimento da profissão “baiana de acarajé”, um dos símbolos da formação cultural do país, cuja profissão ainda não é reconhecida oficialmente.
Como integrante da CPI da Violência contra Jovens Negros e Pobres promoveu audiências públicas em Salvador e Itabuna: “É hora de governo e sociedade se armarem de coragem e mudar a legislação. Criar nova política de segurança. Mas sobretudo levar opções de vida aos jovens expostos à vulnerabilidade: Educação, Cultura, Esporte, lazer, qualificação profissional, geração de trabalho e renda”, resumiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário