LUIZA

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Pacientes do CREADH recebem segunda dose de toxina botulínica

Pacientes e familiares que aguardavam atendimento no Centro de Reabilitação e Desenvolvimento Humano (CREADH), no bairro São Judas Tadeu, na manhã de hoje não escondiam o misto de ansiedade e alegria para a aplicação da segunda dose da toxina botulínica empregada para tratamento fisioterapêutico de crianças, adultos e idosos atendidos na unidade da Secreetaria Municipal de Saúde. Oferecido pela Prefeitura de Itabuna, através de parceria com Universidade Federal da Bahia (UFBA), o tratamento gratuito já beneficia mais de 50 pacientes locais e de outros municípios regionais.
A aplicação da toxina botulínica nos pacientes, já começa registrar evolução significativa no tratamento, desde a primeira aplicação em 27 de novembro do ano passado. O fato está sendo bastante comemorado pelos familiares dos próprios pacientes, já que há relaxamento muscular e no sistema nervoso central de cada um deles, o que favorece a melhoria do paciente e ampliação de seus movimentos durante a fisioterapia.
O médico neurologista Ailton Melo, da Universidade Federal da Bahia, disse que existem vários graus de incapacidade física de pacientes quanto à sua independência enquanto ser humano. “É preciso lembrar que, entre o músculo e os nervos, há uma placa responsável pela transmissão de estímulos nervosos que produzem contração muscular. A toxina botulínica age nessa placa, dificultando a transmissão do estímulo e levando ao relaxamento da musculatura”, sublinha.
Segundo o médico é dessa propriedade fisiológica que advém a utilidade terapêutica da toxina botulínica. “Nos últimos 20 anos já foram apresentados vários trabalhos científicos demonstrando que pode ser usada numa concentração bem baixa para relaxar músculos contraídos e sintoma de patologias como as lesões cerebrais”, explicou o neurologista.
“Meu neto tem paralisia cerebral, não anda, não fala e se alimenta através de sonda. Mas estamos bastante confiantes com o tratamento, pois percebemos uma melhora significativa nos poucos movimentos que consegue realizar a partir da primeira dose que lhe foi aplicada ano passado. Esperamos mais progresso no seu quadro clínico, ainda mais com o auxilio da fisioterapia intensa”, disse confiante a aposentada Marineusa Aquino Rocha.
Confiança também presente na família da pequena Marielle Lourenço dos Santos que, aos quatro anos de idade, enfrenta uma jornada diária de fisioterapia, essencial para seu desenvolvimento. “Nossa luta é grande. Saímos de Ibicuí para buscar melhor tratamento para ela aqui em Itabuna. A paralisia cerebral é devido a um problema no parto e à falta de oxigenação no cérebro. Por isso, ela precisa de acompanhamento e tratamento especifico, que encontra no Creadh. Temos mais confiança com esse novo tratamento e um forte aliado para que Marielle possa ficar de pé, e quem sabe até caminhar”, contou dona Marilene Santana Ferreira, tia que acompanhava a pequena paciente.
A aplicação da toxina que auxilia no tratamento fisioterapêutico de pacientes com distúrbios neurológicos centrais foi acompanhada por mais profissionais de saúde, como o fisioterapeuta Nildo Ribeiro, a equipe multidisciplinar do CREADH e estagiários de fisioterapia da Faculdade Madre Thaís, de Ilhéus, sob a supervisão do professor Renato Barreto.
O secretário municipal de Planejamento e Tecnologia, vice-prefeito de Itabuna Wenceslau Junior, e o deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB-BA), que visitavam a unidade da Secretaria Municipal de Saúde, também se disseram entusiasmado com a utilização da toxina botulínica, a partir de comentários feitos pelos familiares dos pacientes atendidos de segunda à sexta-feira no Centro de Reabilitação e Desenvolvimento Humano (CREADH).

Nenhum comentário:

Postar um comentário