LUIZA

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Sessão Especial retoma discussão sobre a reabertura do aeroporto Tertuliano Guedes de Pinho


Inaugurado em 1947 e desativado há aproximadamente 15 anos, o aeroporto Tertuliano Guedes de Pinho está sendo o centro das atenções de autoridades e empresários que articulam a reabertura do local para pouso e decolagens de aeronaves. As negociações e os entraves para a reabertura foram temas de destaque de uma Sessão Especial, requerida pelo vereador César Brandão (PPS), na noite dessa terça-feira, 23, na Sala de Comissões Técnicas Filemon de Souza Brandão.
A Sessão contou com a presença de representantes do Aeroclube de Itabuna que defendem a reabertura. “Com isso, haverá progresso na cidade, pois possibilita mobilidade e gera emprego e renda. Tecnicamente o nosso aeroporto tem condições de voltar a funcionar”, ressaltou o diretor-financeiro do Aeroclube, Olívio Borges.Segundo ele, os principais entraves para a empreitada é a falta de um maior empenho político e o abandono da pista, que possui a lateral usada como local para descarte de entulhos. O entorno do aeroporto também está sem o muro ou cerca de proteção. Olívio destacou ainda que muitas empresas, a exemplo da Tecnologia Brasileira de Aeronáutica, têm interesse de se instalar na cidade e que o sistema operacional e administrativo do aeroporto ficará sob a responsabilidade do Aeroclube. Informou ainda que o Departamento de Infraestrutura de Transporte da Bahia (Derba) tem interesse em contribuir para a reabertura.
As discussões na Câmara resultaram na proposta de uma audiência com o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, para reiterar as sugestões e os anseios de quem batalha pela retomada de pousos e decolagens de aeronaves em Itabuna. OAeroporto Tertuliano Guedes de Pinho possui uma pista de 1.522 metros, 11 hangares, uma estação de passageiros e uma torre de controle.

Nenhum comentário:

Postar um comentário