quinta-feira, 19 de maio de 2016

ITABUNA - Câmara discute greve e busca soluções para o impasse sobre a reposição salarial dos servidores municipais

Mais de 3 mil servidores municipais estão em greve em Itabuna desde o dia 11 de maio. Na atual pauta de reivindicações da categoria, consta a reposição salarial de 10.70%, além de novas rodadas de negociações com a Prefeitura. Para debater sobre o assunto e buscar soluções para o impasse nas negociações, a Câmara de Itabuna, em atendimento a uma solicitação do vereador Jairo Araújo e em defesa dos servidores municipais, realizou uma Sessão Especial nesta quinta-feira, 19, na Sala de Comissões Técnicas Filemon de Souza Brandão.
A Sessão contou com a ampla participação de sindicalistas, que inicialmente solicitaram do Governo Municipal um reajuste de 15%,
correspondente à reposição inflacionária somada ao percentual de ganho real. A proposta de reposição zero, apresentada pela Prefeitura, foi rejeitada pela categoria. “Reavaliamos, pois sabemos que, neste ano, não há a permissão mais para o ganho real, mas a lei garante a reposição salarial. E é isso que queremos, porém o Município, de forma endurecida, nega essa reposição. Por isso, estamos em greve”, declarou a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Públicos Municipais de Itabuna (Sindserv), Wilmaci de Oliveira.
Representantes do Poder Executivo foram convidados para participar da Sessão, mas não compareceram. Na ocasião, Jairo Araújo fez a defesa da construção do Plano de Cargos e Salários e de uma política de valorização dos servidores. Às 17h, desta quinta, os parlamentares se reunirão com o prefeito Claudevane Leite e com representantes das Secretarias da Fazenda, de Administração e da Controladoria do Município para tentar chegar a um consenso nas negociações. O encontro foi proposto pelo líder do Governo, César Brandão.Fotos: Pedro Augusto

Nenhum comentário:

Postar um comentário