LUIZA

sábado, 15 de outubro de 2016

CEPLAC capacita equipe para atualizar mapeamento de áreas de cacau na Bahia

Durante os últimos dias 6 e 7 de outubro, a CEPLAC reuniu no Centro de Treinamento da sua sede regional, 23 servidores com objetivo de capacitá-los para desenvolver ações visando à atualização do mapeamento das áreas cultivadas de cacau no Estado da Bahia, consideradas de fundamental importância para o sistema de informação agrícola nacional e especificamente para a cadeia produtiva do cacau.

As ações consistem em: analisar a seleção de áreas homogêneas e pontos amostrais nos municípios produtores de cacau do Estado da Bahia; avaliar e corrigir possíveis inconsistências identificadas na 1ª etapa do mapeamento das áreas com o cultivo do cacau na Bahia por município; validar o mapeamento das áreas e iniciar a caracterização das áreas por município (áreas de cacau tecnicamente formadas, áreas de cacau cabruca e áreas com consórcios).

O técnico em agrimensura da CEPLAC, Jaime Araújo Santos, que ministrou o treinamento, informou que o grupo é formado por extensionistas e outros servidores que já desenvolvem atividades na área de mapeamento e coleta de informações georreferenciadas.

Ele acrescentou ainda, que as atividades serão desenvolvidas com o uso de softwares de forma integrada visando produzir o mapeamento e que algumas dessas ferramentas já são conhecidas e utilizadas pelos extensionistas e pesquisadores participantes.

“Entendemos que hoje a tecnologia disponível é o GPS (Sistema Global de Posicionamento) e a usaremos conjuntamente com os softwares e outras ferramentas que contribuirão para a execução do trabalho. O nivelamento do conhecimento possibilitará o uso de uma metodologia a ser aplicada de forma específica nesse trabalho”, concluiu Jaime Araújo.

Um dos participantes do treinamento, Evaldo Costa Batista, Agente de Atividade Agropecuária que desenvolve trabalhos na área ambiental, ressaltou a importância do curso. “Capacitação valiosa para levantamento de dados estatísticos e fundamental para qualificação do nosso trabalho junto a comunidade produtora”.

O Agente de Atividade Agropecuária do escritório Regional da CEPLAC em Ipiaú, Antonio Lisboa do Amaral, também ressaltou os ganhos com o treinamento. “Esse curso nos possibilita, dentre outras coisas, melhorar nossos conhecimentos sobre as ferramentas necessárias para o sistema de previsão de safra que nós estamos trabalhando nas unidades locais. Modernizando nossas atividades podemos beneficiar os produtores que são assistidos por nós”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário