quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Produtores de conillon contestam números da Conab sobre os estoques e alegam comercialização travada por culpa das indústrias


Ele aponta que a tentativa de importação do café é uma justificativa para abrir o mercado e ficar na mão das grandes traders, enquanto muitos produtores dependem do café. Ele faz também um alerta ao setor do café arábica, uma vez que a situação também pode passar a ser aplicada para esse tipo de grão.O presidente da República, Michel Temer, também já foi acionado sobre a situação. "Não vamos aceitar e vamos brigar muito até mostrarmos que possuímos a verdade", diz o deputado.
O deputado diz ainda que a indústria de café solúvel já está comprada no momento e que o café não está sendo ofertado no mercado pelos baixos preços oferecidos aos produtores. "Tem oferta, basta a indústria pagar um preço justo que terá oferta", justifica. A partir de abril, novos estoques de café conilon também começam a adentrar o mercado.
O setor aguarda por ajustes nos números da Conab até amanhã. Uma rodada de negociação será realizada na próxima terça-feira (17), às 16, para acertar os números. "Se [a Conab] vier com o número pré-apresentado, não tem nem diálogo", conclui.
Por: Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário:

Postar um comentário