LUIZA

sábado, 4 de março de 2017

Celesc registra recorde histórico de demanda

Com a alta das temperaturas e o reaquecimento do mercado, a Celesc acaba de registrar o maior pico de demanda de energia elétrica de todos os tempos em Santa Catarina. Às 15h do último dia 20 de fevereiro, uma segunda-feira com temperatura na casa de 33°C e com o setor produtivo e sistemas de refrigeração das residências e comércio operando ao mesmo tempo, a quantidade de energia exigida do sistema Celesc foi de 4.760,32MW. O volume registrado foi 5,38% maior que a demanda máxima de 2016, ocorrida em 19 de abril daquele ano, e mostra que o desempenho do mercado já supera o de fevereiro de 2014, quando a demanda chegou a 4.744,1MW, com surpreendente aumento de 14,81% em relação a 2013.O pico da demanda é um indicador que permite aferir o comportamento do mercado a cada 30minutos, nas 24 horas do dia e é base para o planejamento de todas as obras de ampliação e manutenção do sistema elétrico. Acreditando na retomada da economia, a Celesc mantém seus investimentos anuais em cerca de R$ 300 milhões/ano. Somente em 2016, a empresa inaugurou oito novas subestações no Estado.

“Nosso sistema possui capacidade instalada de 7.046MVA e essa situação nos deixa absolutamente confortáveis no suprimento da carga em nossa área de concessão. Para atender o pico da demanda, utilizamos 67,5% da capacidade instalada atualmente”, comenta o presidente Cleverson Siewert.

A Celesc atende 93% do território catarinense e o município de Rio Negro, no Paraná. Sua área de concessão, que corresponde a 1,1% da área geográfica do país, reúne quase 3 milhões de unidades consumidoras, responsáveis pelo 7º maior consumo nacional.

Confira, na tabela, os recordes por ano dos últimos cinco anos:



Sobre demanda de energia elétrica

Durante o período do verão, quando as temperaturas ficam maiores em relação à estação anterior, o uso de ventiladores, geladeiras, freezers, ar condicionado e sistemas de refrigeração em geral faz aumentar a demanda por energia elétrica nas residências e indústrias. Mas o que é demanda?

O somatório das cargas operando no mesmo instante, expresso em quilowatts (kW), chama-se “demanda de potência”. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), demanda é a potência média solicitada por um equipamento, barramento, subestação, agentes da operação, subsistema ou sistema elétrico, durante um determinado intervalo de tempo.

Muitas vezes, esse conceito é confundido com o de consumo de energia elétrica, no entanto, é importante reconhecer a diferença entre os dois. O consumo é a energia consumida num intervalo de tempo. Por exemplo, para calcular quanto uma lâmpada consome em determinado período, devemos multiplicar sua potência pela quantidade de horas de uso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário