sexta-feira, 31 de março de 2017

Curso de comidas ancestrais foi ministrado gratuitamente em Itacaré

O Governo do Estado da Bahia e a Prefeitura de Itacaré, através da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Cultura, realizou no período de 28 a 30 de março o curso de cozinha ancestral, no Centro Cultural Tribo do Porto, no Porto de Trás. O curso, totalmente gratuito para os participantes, faz parte do Projeto Gastronômico Internacional que já foi apresentado em outros países. 
As aulas foram ministradas pelo babalorixá Pai Roberto, que além das dicas de culinária, também falou da importância do curso como alternativa de economia solidária. Participaram dessa etapa 30 alunos de Itacaré, entre cozinheiros, empresários, donas de casa, chefes de cozinha internacional e profissionais liberais das mais diversas áreas. Pai Roberto explicou que não foram apenas aulas mostrando como se faz, mas sim um curso onde os alunos tiveram a oportunidade de colocar a mão na massa. 
O vice-prefeito de Itacaré, Genilson Souza, explicou que além de apreender mais a lidar com a culinária ancestral, os participantes do curso tiveram a oportunidade de ingressar no mercado empresarial e estão capacitados para abrir seus próprios negócios. Durante o curso os alunos aprenderam a fazer diversas iguarias como mungunzá, sarapatel, xinxim, feijoada, rabada, farofa d’água, efó, roupa velha, quiabada, moqueca de ovo, galinha de molho pardo, ou seja, comidas de senzala. 
A proposta da capacitação, segundo explicou o secretário de Juventude, Esporte e Cultura, Diego Augusto, foi é mostrar como o negro, com tão poucos recursos, faziam pratos tão saborosos. O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, salientou que esse é um projeto internacional apresentado nos Estados Unidos e que agora segue para o interior da Bahia. 
“A ideia é capacitar cada vez mais o nosso povo para que possam aproveitar melhor os alimentos e continuar fazendo comidas saborosas, atraindo mais clientes e aumentando ainda mais as suas rendas”, complementou o prefeito. A realização do curso foi da Associação Civil Filhos de Bárbara, com o apoio da Prefeitura de Itacaré, deputado estadual Rosemberg Pinto, Sindicato Intermunicipal de Hospedagem, e Alimentação de Cairu, Itacaré e Valença, Fundo de Cultura e Governo do Estado da Bahia, através das secretarias estaduais da Fazenda e de Cultura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário