LUIZA

terça-feira, 25 de abril de 2017

ACM Neto está na lista da Odebrecht e votar Programa Revitalizar agora é no mínimo questionável, afirma vereador Hilton Coelho (PSOL)

Atendendo a solicitação de diversas entidades e movimentos sociais, o vereador Hilton Coelho solicitou o adiamento da votação do Programa Revitalizar (PL 302/2016), previsto para ser votado no dia 26, quarta-feira. “Não somos contra a restauração e recuperação de imóveis do Centro Histórico e Centro Antigo, entretanto, o Programa desconsidera a população que habita este território, inquilinos e ocupantes, e não contempla moradia popular”.
Hilton Coelho lembra que o nome do prefeito ACM Neto é acusado de ter recebido, em dinheiro vivo, R$ 1,8 milhão de caixa 2 da Odebrecht para financiar sua campanha para a prefeitura em 2012. “É no mínimo questionável que um projeto voltado para o setor imobiliário seja votado neste momento. Será que Mazzafera está na lista de ACM Neto? É hora de transparência e debate com a sociedade. Só o adiamento da votação poderá aprofundar a participação popular”, avalia.
O vereador do PSOL questiona a isenção de IPTU e outros tributos para quem aderir o projeto. “Não podemos encarar como natural e coincidência com as aquisições feitas pela Rede Mazzafera de imóveis no Centro. Foram 103 transações comerciais nessa mesma área que será atingida pelo programa. Aparenta ser um programa pensado para esta empresa. O Poder Executivo precisa valorizar seu povo. Ouvir os moradores e não apenas os empresários do setor imobiliário. Até quando a maioria da população será excluída?”, questiona e finaliza Hilton Coelho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário