LUIZA

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Estudante de direito - Você ainda não é advogado!



Antes de qualquer coisa, este texto é um desabafo. Tendo dito isto, você pode se sentir a vontade ou não pra ler e logo em seguida concordar ou discordar comigo. Tem uma frase que eu gosto muito de um autor desconhecido que seria mais ou menos assim:
Ler o título não é ler o livro, ler o livro não é entender o livro. Depois que você entender o livro, você pode criticar o título.
Quero contar uma história pra você que esta ai do outra lado da telinha, você estudante de direito, advogado, simpatizante com o universo jurídico, juiz, promotor, cidadão; sou estudante de direito e hoje me encontro no 6º semestre da faculdade e se tem um fator que SEMPRE me incomodou durante todo esse período, é como um estudante de direito pode ser prepotente.
Eu não sei como funciona em outros cursos, mas é IMPRESSIONANTE como tem pessoas no nosso curso que parecem ter o prazer em dificultar a comunicação, em qualquer coisa pífia que seja. Os estudantes de direito quando começam a ter contato com o "Juridiquês", se acham DONOS DO MUNDO, desfilando com seus Vade Mecum's na mão, em roupas caras, de terno e gravata dentro da universidade e narizes empinados.
Irei elucidar de maneira mais lúdica uma situação em um grupo de What's App da minha faculdade. Nesta situação, a turma discutia o fato de um professor comunicar apenas no grupo do aplicativo que não haveria aula. "Como fica a situação dos alunos que não estão no grupo?" Questionou algum colega.
Eis que brota um outro estudante de direito também com esta mensagem:



É quase um magistrado já né? Apenas no seu segundo semestre de faculdade! Rs

Se houver outros estudantes de direito lendo este texto, eu gostaria de lhes fazer uma pergunta: Qual é o objetivo de vocês perante a sociedade e a comunidade em que vocês estão inseridos? Dificultar mais a informação? Achar que é dono do mundo desfilando com o seu paletó da Harris?

Pra mim a nobreza da advocacia é a humildade em lutar pelos direitos de quem nem mesmo sabe se tem algum direito. Com isto eu não quero dizer em fazer trabalho gratuito ou consultoria gratuita e etc. Nós ainda enquanto estudantes, somos o futuro dessa nobre profissão e podemos sim mudar e melhorar a dificuldade que um cidadão tem de ter acesso a justiça. Pensem nisso!

Você concorda comigo? Discorda? Comente! Você advogado, quando era estudante tinha alguma visão sobre os outros estudantes? Vamos movimentar isso aqui!

Igor LeitePRO

Nenhum comentário:

Postar um comentário