LUIZA

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Forró Ticomia faz 30 anos e festa contará com oito bandas


O Forró Ticomia, a mais tradicional festa de camisa do São João da Bahia, completa 30 anos nesta edição de 2017 e apresentará oito bandas para animar os milhares de participantes que ao longo desse período têm demonstrado fidelidade e paixão pelo evento. No dia 24 de junho, a partir do meio-dia, a Fazenda Eldorado, localizada a quatro quilômetros da cidade de Ibicuí, abrirá seus portões para celebrar a história de três décadas do Ticomia, com as bandas Saia Rodada, Mastruz com Leite, Cavaleiros do Forró, Lordão, Gabriel Diniz, Luan Estilizado e as duplas sertanejas Maiara & Maraísa e César Menotti & Fabiano. Este é o maior elenco a se apresentar nos palcos dessa fazenda de gado e promete mais de 12 horas de produção musical para embalar a festa junina que oferece bebidas e comidas all inclusive. A festa Ticomia começou em 1987, quando um grupo de estudantes de Agronomia e Veterinária da UFBA (Universidade Federal da Bahia) vinha passar férias em Ibicuí, a convite de colegas dos cursos, e resolveu ao lado dos anfitriões e moradores animados da cidade criar o que seria o primeiro Bloco “Ticomia”. 
A partir daí, o evento deu certo e se tornou o ponto alto do São João de Ibicuí, com grande sucesso na Bahia, e ganhando dimensão nacional com a vinda de pessoas de outros estados, atraídas pela tradição da cultura junina e a repercussão da qualidade dos serviços oferecidos. O produtor Lourival Dourado Filho, mais conhecido como Douradinho, destaca que o Ticomia tem como compromisso valorizar o forró e as raízes da cultura nordestina. Lembra que a ideia da festa surgiu com a intenção de manter a tradição junina e evitar que outros ritmos – como o ‘fricote’, à época – invadissem a temporada do São João na Bahia. E em Ibicuí, município que há 62 anos promove o São João mais original do estado, a festa encontrou o espaço ideal para celebrar a integração das pessoas que amam o ritmo forró, em clima de paz e alegria. Douradinho salienta que, durante o Encontro Nacional do Forró, realizado este ano na cidade de Cruz das Almas, foram apresentados dados que comprovam que as festas juninas se tornaram mais importantes economicamente para a Bahia do que o carnaval. Ele diz que a cultura junina se estende por todo o Estado e é uma comemoração marcante para a população da zona rural, que representa nossas raízes. 
“Em todo o mundo, quem for buscar suas raízes irá encontrá-las numa fazenda, num sítio, na zona interiorana. Por mais alta que a seja a árvore e sua grande copa, o seu sustentáculo será a sempre as raízes”, afirma o agrônomo Douradinho. Serviços - Para o promotor do Ticomia, uma das satisfações que a festa proporciona, por exemplo, é manter a parceria de décadas com os prestadores de serviço que colaboram com a produção e infraestrutura do evento. O casal Sara e Lourival Dourado trabalha o ano inteiro para aperfeiçoar o espaço da festa na fazenda Eldorado e proporcionar um serviço diferenciado de bebidas e comida típicas oferecido ininterruptamente durante o evento. Este ano, o conhecido “boi no rolete” será substituído pelo “porco no rolete”, mas será preparado e servido pela mesma equipe de profissionais do estado do Paraná. Além disso, haverá também churrasco, queijo coalho, acarajé e abará, crepe, beiju de tapioca com recheios, doces típicos do período junino, além de água de coco, caldo de cana, refrigerantes, batidas de frutas tropicais, cerveja, sorvete de cachaça, entre outros. A vila cenográfica instalada no lado oposto aos palcos, um dos pontos mais visitados do Ticomia, este ano recebeu calçamento de paralelepípedos, para ressaltar o charme das casinhas de taipa que servem doces típicos. A bodega do local disponibiliza licor, cachaça pura e com ervas, e tira-gostos variados de charque, mortadela, rapadura e bacalhau, com a animação de sanfoneiros e zabumba. A Skol continua como patrocinadora do Ticomia há quase trinta anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário