LUIZA

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Mulher é presa por vender produtos de limpeza impróprios na Capital

Uma mulher de 49 anos foi presa pela Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Saúde (Decrisa), suspeita de fabricar produtos químicos sem legalização ou habilitação, nos fundos de uma lan house, no bairro Capão Raso, na tarde de terça-feira (27). Além da prisão, os investigadores apreenderam produtos de limpeza impróprios para venda.
Após uma denúncia de que havia uma mulher estava fabricando produtos de limpeza sem qualquer habilitação, a delegacia especializada junto com a Vigilância Sanitária foram inspecionar o local.
No endereço, funcionava uma lan house e um pequeno mercado sem nenhuma documentação. Nos fundos do comércio haviam várias garrafas PET e galões com produto sem identificação, usado para criar os produtos de limpeza, entre eles água sanitária, amaciante e detergentes.
“Durante as diligências, a suspeita ao ver que seria autuada, tentou descartar os produtos, mas foi presa em flagrante e os materiais foram apreendidos”, informou o delegado responsável pelo caso, Vilson Alves de Toledo.
Na delegacia, a suspeita confessou o crime e responderá por crime contra as relações de consumo, por vender produtos impróprios para o uso. Se condenada poderá pegar até cinco anos de prisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário