LUIZA

domingo, 18 de junho de 2017

VELOCIDADE DA INTERNET NO BRASIL ESTÁ ABAIXO DA MÉDIA GLOBAL

São Paulo - SP (DINO)
A Akamai – uma empresa especializada em serviços de Redes de Distribuição de Conteúdo (CDN) – realizou um estudo que comprovou que a internet no Brasil permanece abaixo da média esperada.
O mais recente resultado, referente ao final do ano passado, coloca o País na 85° colocação no mundo (com 6,4 Mbps), sendo que – dos 241 países e regiões pesquisadas – a média indicada foi 7 de megabits por segundo (Mbps).
Porém, é importante ressaltar que o teste de velocidade de internet comprovou uma pequena vantagem: em 2015, o Brasil ocupava o 88º lugar, com 4,1 Mbps. Além disso, o dado atingido representa uma melhoria de 16% com relação à média de trimestres anteriores ao da pesquisa.

O teste de velocidade de internet ainda indicou que a vencedora global é a Coreia do Sul, com impressionantes 26,1 Mpbs – três vezes mais que a média. Em seguida, destaque para a Noruega (23,6 Mbps) e para a Suécia (22,8 Mbps).
Alguns especialistas apontaram um fato curioso a respeito da vitória da Coreia do Sul: a nação Sul continuou na liderança mesmo após uma queda de 2,4% em sua velocidade média, na comparação com o quarto trimestre do ano de 2015.

No continente americano, quem ganhou destaque foi os Estados Unidos (que ocupa a 14° posição no ranking, com 17,2 Mbps), Canadá (24° posição, com 14,9 Mbps), Chile (60° posição, com 8,6 Mbps), Uruguai (62° posição, com 8,3 Mbps) e México (74°, com 7,2 Mbps).

Se for levado em consideração apenas as conexões do País superiores a 10 Mbps, a situação fica um pouco melhor: o Brasil ocupa a 67º na lista global, e em 65º se for contada as que estão apenas acima de 15 Mbps.

Porém, como é de se esperar, conexões de alta velocidade fazem parte da rotina de poucas pessoas, representando apenas 16% e 5%, respectivamente, das conexões no Brasil.
Dentro do estudo da empresa, o Brasil ocupou apenas um lugar de destaque: o País é o terceiro com maior número de endereços IP únicos, atingindo o montante de 47 milhões - atrás apenas dos Estados Unidos e da China.

No entanto, ainda assim, cerca de 70,5 milhões de brasileiros – ou seja, 1/3 da população- não possuem acesso à internet, seja por banda larga, móvel ou fixa. Isso coloca o Brasil como o décimo país do mundo com o maior número de pessoas desconectadas da internet.

Por fim, todos esses fatores de índice de qualidade apenas revelam a necessidade de investimentos constantes nesse setor. E, sem dúvida, uma das primeiras maneiras de fazer isso é identificando qual a velocidade da internet de cada casa.

No portalMinhaConexão, por exemplo, é possível que o usuário verifique a qualidade da internet em tempo real. Além disso, o site permite que ele salve o resultado da verificação da velocidade em um histórico. Esse tipo de material fornecido pelo site permite que o cliente consiga comparar a velocidade recebida com a contratada, servindo como um medidor de qualidade das operadoras de internet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário