LUIZA

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Polícia Civil captura mandante de ataques a prédios públicos, ônibus e agentes de segurança em 2016




Uma ação realizada por policiais civis da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco)da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) resultou na captura, na terça-feira da semana passada (27), do carioca Sandro Cosme Campos (45), vulgo "Ceará", que já responde por roubo a banco e tráfico de drogas no Ceará. Ele foi capturado em sua residência, no bairro Jardim Paiva, no município de Ribeirão Preto, em São Paulo.
Conforme o delegado Harley Filho, titular da Draco, o homem foi preso por uma equipe de policiais civis do Ceará com o apoio da Polícia Civil do Estado de São Paulo. "Fizemos algumas diligências e descobrimos que Sandro estava homiziado na cidade de Ribeirão Preto, em São Paulo, então, de imediato, a SSPDS autorizou nossa ida, onde em conjunto com a Polícia Civil de lá, efetuamos a prisão. No momento da abordagem, não houve reação por parte dele." explicou o delegado.
Contra Sandro existia um mandado de prisão em aberto no Ceará do ano de 2014 por tráfico e associação para o tráfico de drogas. O homem já tem antecedentes criminais nos estados da Bahia, Ceará, Goiás e Piauí. Sandro Cosme é suspeito de ser integrante de uma facção criminosa. Ele está diretamente ligado, como mandante, a ataques de prédios públicos, ônibus e agentes de segurança ocorridos no Cearáem 2016.
Durante coletiva de imprensa realizada na manhã de hoje (04), o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, avaliou como importante a prisão de Sandro. "É uma pessoa que exerce chefia em um grupo criminoso e foi o principal articulador de diversos ataques realizados ano passado. Essa prisão mostra que com o trabalho de inteligência e qualidade no trabalho de investigação criminal na obtenção de prova,é possível alcançar pessoas que estão em um grau maior na hierarquia de um grupo criminoso organizado. Parabenizo toda a equipe da Draco", afirmou o secretário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário