terça-feira, 15 de agosto de 2017

Leão-marinho está em reabilitação no Centro de Triagem de Animais Silvestres em Florianópolis


Foto: Kiki Ache / Divulgação

Um leão-marinho recolhido no sábado, 12, na praia do Pântano do Sul, em Florianópolis, está em reabilitação no Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), no Parque do Rio Vermelho, no Norte da Ilha. O trabalho é feito pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma), em parceria com a ONG R3 Animal e a Polícia Militar Ambiental, dentro do Programa de Monitoramento das Praias da Bacia de Santos (PMP)O animal é adulto e estava sendo monitorado pelas equipes do PMP desde o fim de junho. Após passar por uma avaliação de médicos veterinários foi constatado que estava abaixo do peso e com uma lesão na região direita do pescoço.
Os machos de leão-marinho-sul-americano caracterizam-se pelo focinho ligeiramente achatado e pela pelagem marrom escuro e presença de grande quantidade de pelos na região do pescoço, lembrando a juba de um leão. A espécie distribui-se pelo litoral sul-americano desde Peru até o Uruguai. No Brasil, são encontrados principalmente nos Refúgios de Vida Silvestre do Molhe Leste de São José do Norte e Ilha dos Lobos em Torres, no Rio Grande do Sul. “Ainda não temos previsão de quanto tempo o animal ficará sob nossos cuidados. Os exames estão sendo realizados para que possamos decidir pelo melhor tratamento.”, explica a veterinária e gestora da R3 Animal, Cristiane Kolesnikovas.
www.fatma.sc.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário