terça-feira, 12 de setembro de 2017

FORA DA CRISE, BANCOS TÊM SEMESTRE GORDO

Financiar o golpe que colocou o projeto neoliberal em andamento no país deu retorno para o setor financeiro. Prova disso são os resultados positivos nos balanços do primeiro semestre de 2017. Juntos, Itaú, Bradesco, Banco do Brasil, Santander, Caixa e BNB lucraram R$ 35,839 bilhões.
Os que ganham efetivamente são os bancos privados. Itaú e Bradesco são os líderes da ganância, com R$ 12,345 bilhões e R$ 9,3 bilhões cada um. O Santander vem atrás, com R$ 4,615 bilhões.
Enquanto lucram, as empresas são as que mais lesam os consumidores com tarifas abusivas e as que mais assediam e demitem. No total, o setor eliminou 10.680 postos de trabalho de janeiro a junho deste ano.
Do lado dos bancos públicos, os altos números comprovam que não há déficit que justifique o desmonte. Os dividendos de R$ 5,208 bilhões no BB, R$ 4,073 bilhões na Caixa e R$ 298 milhões no BNB evidenciam que as reestruturações que eliminam milhares de empregos, fecham agências e descomissionam trabalhadores não têm sentido. É só para entregar o país de mão beijada ao grande capital. (SBBA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário