segunda-feira, 23 de abril de 2018

Policiais Civis de Especializada ministram Curso de APH para o Grupamento Tático do 9º Batalhão da Policia Militar


Campo Grande (MS): Na última sexta feira (20), a Policia Civil através do Garras – Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros, sob a responsabilidade dos investigadores Renan de Mello Pereira e Rafael Francisco Rosa Carbone, ministrou a instrução de APH de combate (Atendimento Pré-Hospitalar de combate) para o grupamento TÁTICO do 9º Batalhão da Polícia Militar.
O APH é baseado nas diretrizes elaboradas pela Special Operations Medical Associated – SOMA, que reúne profissionais médicos militares e socorristas americanos com experiência em combate, e tem como referência as experiências do país nos combates do qual participou ao longo da história, como os ocorridos no Iraque e nas diversas ocorrências que sua polícia enfrenta rotineiramente.
VIDA E MORTE EM COMBATE
O APH tático é uma realidade nova no contexto brasileiro, com isso muitas equipes policiais percebem a necessidade de implantação desta disciplina em sua formação. Assim, foram elaborados tópicos importantes para o atendimento do operador ferido na cena de emergência, divididos em uma série de artigos que visam apresentar aos leitores, as realidades encontradas no dia a dia policial, fazendo com que saibam agir e dar a primeira resposta ao lesionado, seja ele causado por arma de fogo, arma branca ou qualquer outro meio agressor, baseado na manutenção da própria segurança, de sua equipe e tratamento eficaz do policial ferido.
Os Policiais responsáveis pela instrução ( Investigador Renan e Investigador Rafael) foram formados no ano de 2017, sendo um no Curso de Operações Táticas Especiais, o qual teve em sua grade curricular módulo específico de APH de Combate e o outro em curso específico sobre o assunto, ambos oferecidos pelo GRUPO TIGRE DA POLICIA CIVIL DO ESTADO DO PARANÁ.
Anualmente, uma comissão da SOMA da qual o investigador médico Dr. Sérgio Maníglia do Grupo TIGRE faz parte, se reúne a fim de atualizar as ações adotadas nos resgates de policiais feridos, com o intuito de disseminar conhecimentos adquiridos em cursos, realizados no grupo TIGRE (Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial), Grupo de Elite da Polícia Civil do estado do Paraná .

Nenhum comentário:

Postar um comentário