segunda-feira, 20 de agosto de 2018

PETIÇÃO PÚBLICA - 18 mil pinguins nasceram na Antártica no último inverno, mas apenas dois sobreviveram!




De uma colônia de 40 mil, apenas 2 bebês pinguins sobreviveram na Antártica ano passado! Cientistas dizem que se não protegermos a região da pesca industrial e das mudanças climáticas, o inteiro ecossistema pode desmoronar. Os líderes mundiais estão decidindo se criam um ENORME santuário para proteger os pinguins mas para conseguirmos aprová-la precisamos mostrar enorme apoio popular. Assine agora:
ASSINE AGORA
Os outros morreram de fome… E o pior, a pesca industrial e as mudanças climáticas ameaçam extinguir outras dezenas de espécies polares. Cientistas dizem que a única maneira de salvar o oceano antártico é protegê-lo imediatamente. Se só mais dois governos apoiarem essa ideia, poderemos criar uma enorme rede de santuários marinhos na região!
A votação está chegando e os líderes europeus podem convencer os países que são contra, mas isso só vai acontecer se mostrarmos imenso apoio popular à proposta. Só assim eles tomarão frente dessa batalha! Vamos bombar essa campanha, fazer pesquisas de opinião e colocar anúncios na imprensa -- entregaremos nossas assinaturas diretamente ao presidente francês Emmanuel Macron e à União Europeia para que salvem este paraíso antes que seja tarde demais:
Em 2016, nossas milhões de vozes ajudaram a fazer pressão pública pela criação do maior santuário marinho na Antártica, no mar de Ross -- mas representa apenas uma pequena parte do frágil oceano antártico.
A vida selvagem já está sofrendo com as mudanças climáticas e com a pressão da pesca industrial. O ecossistema está chegando ao seu limite. Pelo menos mais três santuários são necessários para salvar essa preciosa região. Se os líderes europeus tomarem iniciativa, isso é possível -- mas eles só irão agir se mostrarmos que a opinião pública está mobilizada!
Essa votação pode decidir pela criação do santuário marinho, mas a Rússia e a China são contra -- especialistas dizem que o presidente francês e a Comissão Europeia podem convencê-los a mudar de ideia. Vamos juntar um milhão de vozes e inspirá-los a tomar a lutar pela proteção do paraíso antártico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário