sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Traficante suspeito de participar da morte de cabo da PM em Salvador morre em confronto com a polícia


O suspeito de liderar a quadrilha responsável pela morte do cabo Gustavo Gonzaga da Silva, em junho de 2018, Marcelo Henrique Menezes dos Santos, o 'Elias Pinto', e um comparsa morreram em uma troca de tiros com policiais nesta quinta-feira (17), na cidade de Camaçari, região metropolitana de Salvador. A informação foi divulgada pela Secretaria da Segurança Pública do estado (SSP-BA).
Segundo a SSP, ao serem identificados pela polícia, Elias e Dimas Santos do Nascimento tentaram reagir trocando tiros quando foram atingidos. Os homens não resistiram aos ferimentos. A Secretaria não soube informar se a dupla morreu no local ou se foi levada para alguma unidade hospitalar.
Ainda segundo a SSP, duas pistolas calibre 40, carregadores, munições e 15 celulares foram localizados na ação comandada pelas guarnições do Bope, Graer, Rondesp Atlântico, Cipe/Polo e CPE da Polícia Militar e COE da Polícia Civil. A SSP informou também que Elias Pinto já tinha sido preso e cumpriu pena no sistema prisional. Ainda em junho de 2018, a polícia descobriu uma casa que por fora aparentava ser simples, mas por dentro era luxuosa. O imóvel situado na região da Santa Cruz, no Nordeste de Amaralina, era usado pela esposa do suspeito.
Investigado por equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Superintendência de Inteligência (SI) da SSP e PF, Elias passou um tempo escondido no Rio de Janeiro. Ele era responsável pela distribuição de drogas e armas, além de determinar mortes de rivais em Salvador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário