sexta-feira, 3 de maio de 2019

1º de Maio – Dia de Luta e Resistência

 Nada a comemorar. Esse foi o discurso de ordem dos trabalhadores nos atos em celebração ao 1º de Maio – Dia Internacional dos Trabalhadores. Em tempos de ameaças de retiradas de direitos, principalmente com a Reforma da Previdência que dificulta o acesso aos benefícios e pensões, os trabalhadores foram às ruas protestar e alertar a população sobre o descaso do atual governo.

 “Hoje, infelizmente, não é um dia de celebração, mas de resistência. Mais uma vez, estamos a beira de perdermos direitos, de sermos impedidos, após uma vida dura de luta e muito trabalho, de nos aposentar. Esta é a prova desumana e cruel de uma proposta que vai aumentar a fome e o desespero da maioria da população. Não podemos concordar com essa proposta, por isso, estamos aqui, alertando a todos sobre a crueldade deste governo despreparado e que não tem compromisso com a classe trabalhadora”, declarou Jorge Barbosa, presidente do Sindicato.

 Em Itabuna, a manifestação ocorreu de forma unificada entre a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras (CTB), Central Única dos Trabalhadores (CUT) e União Nacional dos Estudantes (UNE).

Nenhum comentário:

Postar um comentário