sexta-feira, 17 de maio de 2019

Polícia Civil captura oito pessoas por homicídio em Sobral

Uma ação rápida, desenvolvida por policiais civis do Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa (NHPP) da Delegacia Regional de Sobral, resultou nas capturas de oito pessoas – sendo quatro adultos e quatro adolescentes – envolvidas em um homicídio ocorrido na última terça-feira (14), no bairro Terrenos Novos, em Sobral, Área Integrada de Segurança 14 (AIS 14).
Conforme o delegado Paulo Castro, responsável pelas investigações, logo após serem noticiadas do crime, equipes da Polícia Civil saíram em diligências no sentido de identificar os autores do fato. Durante as investigações, os policiais chegaram aos suspeitos. Ainda conforme o delegado, o fato se deu por conta de rixa entre grupos criminosos. O delegado revelou ainda que um dos envolvidos – conhecido da vítima – foi o responsável por atrair e levá-la ao local do crime.
Foram presos: Cláudio Leandro dos Santos (19), que já responde por crime contra a paz pública, Daniele Silva de Oliveira (26), Maria Kelly Melo da Silva (22) e Maria Luisa França Sousa (23), todas sem antecedentes criminais. Já os menores apreendidos são duas adolescentes – de 15 e 17 anos – sendo que a última já responde um ato infracional por tráfico de drogas, além de dois indivíduos – de 16 e 17 anos, cujo mais velho já responde por crime contra a administração pública e receptação. Os capturados foram autuados por homicídio qualificado e por integrar organização criminosa. “Essas pessoas têm participação direta no crime, estão no vídeo, se reconhecem, algumas inclusive confessam o fato”, explicou o delegado.

Crime filmado
O homicídio ocorreu, na tarde da última terça-feira (14), quando os infratores espancaram a vítima, identificada como Maria Elailane do Nascimento (19) – sem antecedentes criminais – na Rua Tomaz Aragão, no bairro Terrenos Novos, e, em seguida, a levaram para uma residência abandonada, ainda na mesma rua, onde ela foi executada. Toda a ação foi filmada pelos infratores e divulgada em redes sociais.
Paulo Castro explicou ainda que todas as pessoas envolvidas na ação criminosa são investigadas, inclusive as pessoas que aparecem filmando o fato. “Estamos investigando todos e cada um deverá responder pelo crime na medida da sua culpabilidade”, finalizou o delegado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário