quarta-feira, 19 de junho de 2019

Como abrir uma assistência técnica de informática



A decisão de abrir uma assistência técnica sempre deve vir acompanhada de um bom planejamento. Como qualquer negócio, há diversos fatores para se considerar, desde os custos até elementos específicos desse setor de atuação.Neste post, abordamos quais são os primeiros passos para quem tem interesse em abrir uma assistência técnica de informática ou conhecer um pouco mais sobre o setor. Boa leitura!
Conhecimento das atribuições.
Essencialmente, uma assistência técnica trabalha com manutenção e instalação de componentes eletrônicos em geral. Esses serviços podem ser prestados em uma loja física ou, também, a domicílio.
Para além da manutenção de componentes, há toda uma área de software para ser atendida. Isso envolve desde a recuperação de arquivos e instalação de programas até a formatação de computadores.
Além disso, consertar um notebook lançado há 10 anos é diferente de consertar um notebook atual. Por isso, é preciso considerar que a prestação de serviços nesse segmento envolve trabalhar com muitos aparelhos diferentes, com variações de modelos e marcas.
Assim como qualquer empresa prestadora de serviços, a qualidade vai ser determinante para o sucesso do negócio. É preciso garantir uma boa confiabilidade e durabilidade no serviço, e isso requer uma boa capacitação técnica.

Mercado de atuação

Empresas que prestam serviços de assistência técnica de informática estão conquistando seu espaço no Brasil. Isso se deve ao crescente número de computadores em circulação, atrelados ao fato de que hoje quase todas as atividades profissionais exigem alguma etapa computacional.

Os concorrentes nesse segmento buscam se diferenciar pela especialização em determinados componentes. Além disso, o prazo para entrega dos produtos em conserto é determinante para a satisfação dos clientes.
Existem ainda no Brasil grandes redes de lojas de assistência técnica, em sistema de franquia. Trata-se de um modelo de negócio que oferece ferramentas e apoio para quem está começando, porém requer um investimento financeiro diferenciado.

Infraestrutura

Conforme comentamos no início do texto, é possível oferecer serviços de assistência técnica a domicílio, portanto não necessitando de um espaço físico. Nesse caso, seriam necessárias apenas as ferramentas para executar a manutenção dos dispositivos, como, por exemplo:
chaves específicas para montar e desmontar aparelhos;
multímetro para checagem de corrente e tensão elétrica, bem como outras ferramentas de teste;
equipamentos de proteção, como luvas (que também ajudam a não danificar os aparelhos em conserto);
peças para reposição, quando o componente precisar ser trocado;
pelo menos um computador, para instalação de softwares e funções administrativas.
Quando se pretende atender em uma loja física, a infraestrutura necessária é maior. É comum que o espaço contenha uma área de atendimento aos clientes e outra reservada para a realização dos serviços de assistência em geral.

Custos e viabilidade financeira

Considerando um cenário em que se “começa do zero”, os custos iniciais objetivam estruturar o negócio, construindo uma base para que os serviços possam fluir da melhor forma.
É fundamental investir em capacitação técnica. A garantia e qualificação do serviço, por vezes confirmada com o selo de “assistência técnica autorizada”, é essencial para o funcionamento e credibilidade do negócio.
Há vários meios de buscar conhecimento, como cursos técnicos ou de nível superior, que hoje podem ser encontrados em modalidades presenciais e a distância.
Para dúvidas pontuais, fóruns de tecnologia e até mesmo vídeos no Youtube podem trazer respostas rápidas e úteis.

Cuidados jurídicos e contábeis

As questões legais merecem especial atenção, visto que possuem impacto direto no bom andamento do negócio. O não cumprimento de alguma exigência legal pode trazer prejuízos a médio e longo prazo.
Portanto, assessorias contábil e jurídica são elementos que trazem maior segurança e tranquilidade ao empreendimento.
“Escolher um contador é a primeira providência que o empreendedor deverá tomar, sendo essa providência fundamental para o sucesso da empresa”, afirma a advogada especialista em direito empresarial, Drª Viviana Callegari. “Ainda, deve-se observar se o escritório de contabilidade acompanha as atualizações legislativas e tecnológicas, para evitar problemas futuros”, completa.
As bases legais que regem o setor de informática e serviços estão fundamentadas em uma série de leis. As principais exigências legais aplicáveis a este segmento são:
Lei de Programa de Computador nº 9.609/98
Lei de direitos autorais nº 9.610/98
Lei de Informática nº 10.176/01
Código de Defesa do Consumidor (CDC)

De acordo com a Drª Cátia Vita, advogada com atuação na área empresarial, e da Drª Viviana Callegari, há uma série de procedimentos necessários na criação de uma assistência técnica de informática. Sintetizamos uma lista com alguns procedimentos necessários na criação de uma assistência técnica de informática. Saiba quais são:
Escolha do tipo de sociedade (para o caso de sociedade limitada, há a necessidade de redigir um Contrato Social);
Definição do regime de tributação;
Registro da empresa nos seguintes órgãos: Junta Comercial; Secretaria da Receita Federal (CNPJ); Secretaria Estadual da Fazenda; e Corpo de Bombeiros Militar;
Cadastramento junto à Caixa Econômica Federal, no sistema “Conectividade Social – INSS/FGTS”;
Obtenção do alvará de funcionamento, na prefeitura do município;
Obtenção do alvará de licença sanitária, adequando as instalações de acordo com o Código Sanitário;
Enquadramento na Entidade Sindical Patronal – agora opcional, após a Reforma Trabalhista de 2017 (Lei Nº 13.467).

Quanto mais bem feito for o planejamento do negócio, mais preparado você estará para os obstáculos e eventuais imprevistos. Aproveite a enorme quantidade de informações disponível na Internet, converse com outros empreendedores e procure sempre fontes confiáveis.
Conclusão

Iniciar um empreendimento de assistência técnica na área de informática envolve vários fatores. Uma análise de mercado, dos requisitos legais e dos tipos de serviço que serão ofertados é fundamental.

Investimentos em capacitação técnica e infraestrutura física também merecem especial atenção. Por fim, é preciso se manter atualizado com os avanços tecnológicos.

Esta reportagem foi publicada no site ELGScreen. Foto: Mindandi/Freepik

Posocco Advogados AssociadosPRO

Nenhum comentário:

Postar um comentário