sexta-feira, 6 de setembro de 2019

AGN assume presidência de comissão na Associação Brasileira de Desenvolvimento

A Agência de Fomento do Rio Grande do Norte (AGN-RN) foi indicada para assumir a presidência e coordenação da Comissão de Comunicação Social e Marketing (CCSM) da Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE). A AGN é a única agência de fomento do Norte-Nordeste a presidir uma comissão temática da Associação atualmente.
A diretora-presidente da AGN e socióloga, Márcia Maia, assumiu a presidência da CCSM através de convite realizado pelo secretário-executivo da ABDE, Marco Antônio Lima, bem como, o jornalista e assessor de comunicação da AGN, Bruno Araújo, que passou à coordenação da Comissão.
"É uma grande satisfação assumir essa função em uma das comissões temáticas da ABDE, instituição com 50 anos de serviços prestados à sociedade brasileira e que tem sido responsável por debater e promover o Sistema Nacional de Fomento, instrumento fundamental da promoção do desenvolvimento econômico e social no país. Vamos trabalhar para potencializar regionalmente o trabalho da ABDE, propor debates e aproximar ainda mais a instituição da sociedade", afirmou Márcia.
A posse da AGN na presidência e coordenação aconteceu na última quarta-feira (04), durante a 2ª Reunião dos Presidentes e Coordenadores das Comissões Temáticas, realizada no Rio de Janeiro, na sede da ABDE.
Além da CCSM, a Associação Brasileira de Desenvolvimento possui outras sete comissões temáticas presididas e coordenadas por instituições financeiras de todo o país. São elas: Assuntos Jurídicos; Assuntos Operacionais de Crédito; Estudos e Pesquisas; Governança, Gestão, Compliance e Risco + Legislação e Normas; Inovação; Operações Estruturadas, Negócios Emergentes e Oportunidades (GT PPP); Recursos Humanos.
As comissões temáticas da ABDE são fóruns permanentes de discussão e que reúnem regularmente instituições financeiras de todas as regiões do país para debater assuntos voltados para atuação das organizações e seus impactos sobre o Sistema Nacional de Fomento (SNF), bem como, o desenvolvimento econômico da sociedade brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário