sexta-feira, 27 de setembro de 2019

PM da Bahia participa do I Encontro Nacional de Rondas, Patrulhas e Guardiãs Maria da Penha


A cerimônia discutiu ações no enfrentamento à violência contra mulher.

A Polícia Militar da Bahia em parceria com o Instituto Avon realizou na noite desta terça-feira (24), no auditório do Hotel Fiesta, no Itaigara, a abertura oficial do I Encontro Nacional de Patrulhas, Rondas e Guardiãs Maria da Penha. A celebração que integra o 8º Workshop de Acesso à Justiça, teve como objetivo alinhar ações no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra mulher no país. No segundo dia de debate, o evento contou com a participação de representantes das policiais militares e guardas civis de 16 estados brasileiros, entre eles: Alagoas, Ceará, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo.

Durante o encontro, com a proposta de melhorar a proteção de mulheres vítimas de violência em todo o país, foram analisados protocolos de segurança utilizados as diversas práticas das policiais militares e civis em várias regiões brasileiras. A iniciativa tem o apoio do Ministério da Justiça e da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP). “Precisamos entender que todos nós fazemos parte dessa conjuntura social proveniente de ações, comportamentos e culturas. Portanto, estamos aqui, para que esses diálogos construam consensos que nos coloquem no mesmo ideal para encontrar meios de solucionarmos esta causa”, pontuou a comandante da Operação Ronda Maria da Penha, major Denice Santiago.

Baseada na Legislação do Brasil, os atores participantes do processo elaboraram uma minuta de diretriz nacional relacionada à temática. A proposta visa implantar patrulhas, rondas e guardiãs em todo pais visando o combate à violência contra a mulher. O documento foi entregue pela gerente do Instituto Avon, Mafoane Odara, às autoridades presentes, entre elas, o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa; o comandante Geral da PMBA, coronel Anselmo Brandão; a secretaria de Política para as mulheres, Julieta Palmeira; a coordenadora de Políticas para Vítimas de Crimes, Bianca Cobucci e a comandante da Operação Ronda Maria da Penha, major Denice Santiago.

Na oportunidade o comandante geral da PM ressaltou a importância do encontro. “É uma satisfação estarmos juntos nessa troca de experiências para encontramos soluções no intuito de salvaguardar a vida dessas mulheres que sofrem com atos desumanos de violência no dia-a-dia em nossas comunidades. Nossa sociedade precisa de mulheres fortes, emblemáticas e atuantes nas corporações militares desse país. Parabéns a todos”, declarou o coronel Anselmo Brandão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário