quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Força Tarefa da Polícia Civil tem pedidos deferidos acerca de manutenção da prisão de investigados na Omertá



Campo Grande (MS): O juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande deferiu, nesta terça-feira (26), as prisões preventivas de Jamil Name, Jamil Name Filho e Vladenilson Daniel Olmedo, e converteu as prisões temporárias em preventivas de José Moreira Freires, Juanil Miranda Lima, Eurico dos Santos Mota e Marcelo Rios. Todos eles são investigados na Operação Omertá.
A representação foi realizada pela Força Tarefa da Polícia Civil e trata sobre fato apurado no Inquérito Policial que investiga o assassinato de Matheus Coutinho Xavier, morto por tiros no dia 9 de abril deste ano, na rua Antônio da Silva Vendas, em Campo Grande.
No pedido, a equipe formada por Delegados da PCMS, alega a necessidade de garantia da ordem pública e assegurar a aplicação da lei penal.
A força tarefa criada pelo Ministério Público Estadual também se manifestou favoravelmente pela decretação da prisão.
Em seu despacho, além de deferir as representações da Força Tarefa, o juiz expediu mandados de prisão com validade até 8 de abril de 2039 para os investigados que se encontram foragidos.
Publicado por: Carlos Eduardo Orácio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário