segunda-feira, 24 de maio de 2021

Duas pessoas são detidas em flagrante por usurpação de função pública em vistoria veicular

Dois homens foram detidos em flagrante neste domingo (23.05), pela Polícia Civil em Campo Novo dos Parecis (396 km a noroeste de Cuiabá) pelo crime de usurpação da função pública, quando ambos tentavam fazer uma vistoria em um veículo como se fossem credenciados pelo Departamento Estadual de Trânsito. Na manhã do domingo, os policiais da Delegacia de Campo Novo dos Parecis receberam uma denúncia sobre uma pessoa que faria a vistoria em um caminhão, que estava estacionado em um imóvel próximo à unidade policial. A denúncia informava que a pessoa a fazer a vistoria não tinha credenciamento para tal serviço, que somente é autorizado pelo Detran-MT. Os investigadores monitoraram a entrada de um dos suspeitos no local, que saiu e algum tempo depois voltou em companhia do segundo suspeito. Os policiais constataram que os dois suspeitos realizaram o decalque da numeração do chassi do caminhão em uma folha de papel A4 e tiraram diversas fotografias do caminhão. Quando saíam da casa, ambos foram abordados e questionados se eram servidores do Detran ou empresa credenciada, eles negaram e se identificaram como corretor de imóveis e outro como empresário. No veículo de um deles foi encontrada a folha com decalque do chassi. Ambos foram conduzidos à Delegacia de Polícia e após serem ouvidos pelo delegado Honório Goncalves Neto, foram autuados em flagrante pelo crime de usurpação de função pública. Foi arbitrada fiança aos dois e após quitação, ambos foram liberados. O delegado explicou que o crime ambos tentaram fraudar as informações, burlando a vistoria oficial, uma vez que o caminhão apresentava irregularidades na caçamba e dessa forma, queriam realizar uma vistoria fictícia. “O golpe se dá da seguinte forma, eles pegaram uma folha em branco e fazem o decalque do chassi, prática amplamente utilizada por criminosos, tendo em vista que o laudo de vistoria é impresso em cima do decalque do número do chassi. Assim, é possível aprovar uma vistoria de um veículo que sequer passou pelo pátio do Detran ou de uma empresa credenciada. Ou seja, o órgão faz o laudo em cima de informações errôneas, aprovando a vistoria e realizando a transferência do veículo”, esclarece Honório Neto. Conforme depoimentos dos ,suspeitos, o caminhão da marca VW modelo 17.250 E foi reprovado em uma vistoria realizada por empresa credenciada junto ao Detran-MT. O vendedor do caminhão, que reside em Cuiabá, entrou em contato com a vítima em tom ameaçador, para que uma pessoa, que não é funcionário do Detran ou credenciado ao órgão realizasse a vistoria. O delegado informou que o inquérito instaurado vai aprofundar as investigações, inclusive para apurar quem são os possíveis envolvidos que receberiam o laudo falso em Cuiabá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário